TJMS
re9
(67) 99826-0686

Candidatos a vereador de outros partidos pediram votos para Marquinhos e Bernal

Candidatos a prefeito tiveram menos votos que suas chapas de vereadores

15 OUT 2016
Airton Raes
11h30min
Foto: TopMídianews

Os candidatos a prefeito de Campo Grande, prefeito Alcides Bernal (PP) - já derrotado no primeiro turno - e deputado estadual Marquinhos Trad (PSD) tiveram mais votos que as respectivas chapas proporcionais para vereadores. Na prática, isso significa que candidatos a vereadores de outras coligações não pediram votos para os próprios candidatos de seus partidos.   

Na coligação Juntos Por Campo Grande, PSDB / PR / PSB / PSL / SD / PRB / PDT, que teve como candidata a prefeitura de Campo Grande, a vice-governadora Rose Modesto PSDB), a chapa de vereadores obteve 47 mil votos a mais que Rose Modesto recebeu para prefeitura.

Rose obteve 113 mil votos para prefeita. A coligação lançou três chapas de candidatos a vereadores que ao todo receberam 161 mil votos.

O candidato Marquinhos Trad recebeu 147 mil votos, mas os candidatos a vereador das duas chapas de sua coligação “Sempre com a gente”, com PSD / PEN / PHS / DEM / PT do B / PMN / PTB / PPL,  tiveram ao todo 103 mil votos.

Disputando a reeleição, o prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal obteve 111 mil votos, mas sua chapa de vereadores da coligação entre PP e PTC  “Nossa Força é a nossa gente” recebeu 39 mil votos.

Isso mostra duas hipóteses. Que candidatos a vereadores dos outros partidos estavam pedindo votos para candidatos rivais é uma. Durante a campanha alguns partidos denunciaram tais práticas. A segunda possibilidade é o eleitor que necessariamente não escolheu o candidato a prefeito conforme a recomendação do candidato a vereador.

Assim como Rose Modesto, os candidatos a prefeito Alex do PT (PT), Athayde Nery (PPS), Aroldo Figueiró (PTN), Marcelo Bluma (PV), Lauro Davi (PROS) também tiveram menos votos que suas coligações para vereadores.

Alex do PT obteve uma votação de 8 mil votos, mas a soma dos seus candidatos a vereador foi de 15 mil votos. Athayde Nery ficou com aproximadamente 4 mil votos, mas seus candidatos a vereador conseguiram 12 mil votos. Aroldo Figueiró ficou com 3 mil votos, mas a chapa de vereadores do PTN teve 15 mil votos.

Bluma conseguiu 10 mi votos, a coligação para vereadores entre o PV e Rede conseguiu aproximadamente 19 mil votos. Lauro Davi conseguiu 2 mil votos e sua chapa de vereadores obteve 7 mil votos.

Os candidatos Coronel David (PSC) e Rosana Santos (PSOL) obtiveram mais votos que seus candidatos a vereador.  David ficou com 20 mil votos, a chapa de vereadores do PSC ficou com 12 mil. Mesmo com a candidatura impugnada, Rosana teve 2,3 mil votos, a chapa de vereadores do PSOL teve 1,3 mil votos. 

Veja também