conadhe
tjms
(67) 99826-0686

Senador de MS cobra Governo do Estado: 'cortes foram insuficientes'

Pedro Chaves defende ainda mais 'austeridade' em Mato Grosso do Sul

4 AGO 2017
Rodson Willyams
19h00min
Foto: André de Abreu

O senador Pedro Chaves, do PSC, afirmou que as medidas adotadas pelo governador Reinaldo Azambuja, do PSDB, sobre gastos com a máquina pública foram 'insuficientes' e que será necessário 'corta na própria carne'. Ele cobrou ainda mais ações do Governo de Mato Grosso do Sul.

Chaves lembrou que a união acumula uma dívida de R$ 139 bilhões, poderá aumentar, chegando a R$ 159 bilhões. E, com isso, o senador afirmou que é necessário promover o 'equilíbrio' financeiro.

O parlamentar ainda lembrou que a situação de Mato Grosso do Sul é bem 'delicada' quando se trata do assunto. "Mas terá que fazer a política de austeridade, vai ter que fazer cortes. O que tem sido feito é insuficiente".

O político também chegou a propor que Azambuja faça a redução de mais secretarias e passe a 'otimizar melhor os recursos'.

Para o caso do estados que não estejam endividados, como por exemplo Mato Grosso, "ele apresentar R$ 13 bilhões de superávit e esses estados são mais fortes que a união é não pedir a renegociação e poupar a união".

O senador está em Campo Grande participando do 4º Fórum Brasil Central, que reúne governadores dos estados de Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goiás, Distrito Federal, Rondônia, Tocantins e Maranhão. 

Veja também