TJMS
re9
(67) 99826-0686

CNT: avaliação positiva do governo Temer sobe para 14,6%

Para 36,1% dos entrevistados, o atual governo é regular; e 12,6% não responderam ou não souberam opinar

19 OUT 2016
Agência Brasil
13h32min
Foto: Beto Barata/PR

Pesquisa CNT/MDA divulgada hoje (19) indica que 14,6% dos brasileiros entrevistados consideram positivo o governo do presidente Michel Temer e 36,7% avaliam como negativo. Para 36,1% dos entrevistados, o atual governo é regular; e 12,6% não responderam ou não souberam opinar.

Na pesquisa divulgada em junho, os entrevistados avaliaram o governo interino de Michel Temer. Para 11,3%, a avaliação foi positiva e para 28%, negativa. Os que consideraram o governo regular foram 30,2% dos entrevistados e 30,5% não souberam opinar.

Em relação ao desempenho pessoal do presidente, a pesquisa divulgada hoje mostra que 51,4% desaprovam, frente a 40,4% da pesquisa anterior, e 31,7% aprovam, enquanto na consulta anterior o percentual era de 33,8%.

Na comparação entre os governos Temer e Dilma Rousseff, 40,5% dos entrevistados disseram que os governos estão iguais e que não percebem nenhuma mudança no país desde que Temer assumiu a Presidência. Para 26%, o atual governo está melhor do que o anterior, enquanto 28% consideram que as mudanças pioraram as condições do país.

A pesquisa ouviu 2.002 pessoas em 137 municípios de 25 unidades federativas das cinco regiões do país entre os dias 13 e 16 de outubro. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais, para mais ou para menos. Esta é a segunda pesquisa da Confederação Nacional do Transporte sobre o governo Temer.

Apoio do Congresso

A pesquisa mostra que 58% dos entrevistados consideram que o presidente Temer terá apoio suficiente do Congresso Nacional para realizar mudanças propostas pelo governo. Os que não acreditam que ele terá o apoio são 29,2% e 12,8% não responderam ou não souberam opinar. Em relação à proposta do governo federal para estabelecer um limite para os gastos públicos, 40,9% já ouviram falar e 57,7% não sabem do que se trata. Dentre os que afirmaram ter ouvido falar da proposta, 60,4% são a favor e 32,5% são contra.

Política

Os entrevistados também opinaram sobre a obrigatoriedade do voto no país. Trinta e um por cento disseram ser a favor do voto obrigatório e 68% reponderam ser contra a obrigatoriedade de votar. Quando perguntados sobre o grau de confiança em partidos políticos, 78,3% disseram que não confiam em partido algum, 16,1% confiam parcialmente em um ou em alguns partidos e 3,7% declararam que confiam totalmente em um ou alguns partidos.

Emprego e Renda

Aumentou o percentual dos que avaliam que a situação do emprego e da renda no país vai melhorar. Na última pesquisa, divulgada em junho, 27,2% responderam acreditar que a situação do emprego vai melhorar e agora esse percentual é de 33,3%. Em relação à renda mensal, 19,8% acreditavam que haveria aumento nos próximos seis meses e agora são 25,5% os que prevêem melhora.

Veja também