festival de reggae
erro medico
(67) 99826-0686

Com presença de Ciro e Lupi, PDT filia juiz Odilon neste sábado

Ato político será realizado com presença de filiados de todo Mato Grosso do Sul

10 NOV 2017
Airton Raes
09h30min
Foto: Wesley Ortiz

O presidente do diretório estadual do PDT, deputado federal Dagoberto Nogueira, revelou que está tudo arrumado para o ato de filiação do ex-juiz federal Odilon de Oliveira. O pré-candidato a presidente, Ciro Gomes, e o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, estarão presentes no evento.

Dagoberto explicou que já está articulada a vinda dos representantes dos diretórios municipais do PDT e dos filiados do interior do Estado, assim como da Capital. “O evento está sendo realizado pelo diretório municipal de Campo Grande. Está tudo certo”, disse.

O parlamentar afirmou que Ciro Gomes e Carlos Lupi vão chegar na manhã de sábado, por volta das 9h30, e vão direto do aeroporto para o evento. O ato político será realizado no Ondara Buffet. No primeiro semestre, Ciro Gomes esteve em Campo Grande e conversou com Odilon sobre o lançamento de sua candidatura.

O deputado destacou que a candidatura própria do PDT ao Governo do Estado é um caminho sem volta e o partido irá utilizar o cargo de vice-governador e as duas vagas ao Senado para buscar apoio de outros partidos. “Temos candidatura própria. A vice e as duas vagas ao Senado vamos oferecer em entendimento com os demais partidos”, disse.

Dagoberto Nogueira lembrou que, inicialmente, a candidatura de Odilon seria ao Senado, mas após consulta com o marqueteiro do partido e realização das pesquisas qualitativas e quantitativas viram que o ex-juiz se destacava na disputa ao Governo do Estado. “Vimos que Odilon teria chance de ganhar se disputasse o Senado ou o Governo. Medindo os resultados, decidimos para que o PDT tivesse candidatura própria”, completou.

Odilon de Oliveira publicou artigo no TopMídiaNews defendendo que sua entrada na vida política será norteada pelos princípios éticos. “O primeiro passo é a filiação a uma agremiação política, mas lembrando a todos que o maior partido continuará sendo a minha consciência. Não serei de esquerda nem de direita, ou de centro. Aliás, essa divisão engrossa interesses grupais e fere os princípios administrativos da continuidade e da eficiência. Continuidade não se confunde com continuísmo”, destacou. 

Veja também