(67) 99826-0686
Balanço PMCG fev

‘Musa do impeachment’ ofusca até Dilma e ganha R$ 30 mil por mês no STF

Fabiane é servidora pública concursada e tem chamado atenção pela beleza

29 AGO 2016
Redação
08h20min
Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado/Reprodução

Chamando a atenção dos internautas que acompanham o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT), a Secretária-Geral do STJ (Supremo Tribunal Federal), Fabiane Pereira de Oliveira Duarte é servidora pública concursada para o cargo de analista judiciária, símbolo CJ-4, e recebe remuneração bruta superior a R$ 30 mil.

De acordo com o portal da transparência do STF, em janeiro, a servidora recebeu salário de R$ 31.736,46 que, considerado descontos diversos como IR (Imposto de Renda), resultou em salário líquido R$ 21.786,50. Durante o processo de impeachment, Fabiane foi designada como assistente do presidente do julgamento.

A beleza de Fabiane é tamanha, que ela anda mais comentada nas redes sociais do que a própria presidente afastada Dilma Rousseff.

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), criou uma assessoria especial vinculada a seu gabinete, em 12 de maio, para assistir o presidente do STF, Ricardo Lewandowski, durante o processo de impeachment. O grupo é responsável por conduzir a instrução do processo, elaborando estudos, relatórios, minutas de pronunciamentos e de respostas a questões de ordem.

Em seu primeiro ato, Ricardo Lewandowski designou Fabiane para exercer o cargo de chefe da assessoria especial, segundo a designação do secretário-geral da Mesa do Senado, para exercer o cargo de escrivão no âmbito do processo. A equipe também tem direito a revisar ou propor alterações nos documentos e minutas encaminhados pela Secretaria-Geral da Mesa ao presidente do STF. 

Veja também