(67) 99826-0686

CPI do Táxi faz nova oitiva com cinco convocados nesta quarta-feira

Presidente da comissão já confirmou que os trabalhos serão suspensos a partir de sexta-feira

12 JUL 2017
Dany Nascimento e Rodson Willyams
09h06min
Foto: André de Abreu

A segunda oitiva da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Táxi, instaurada para investigar possível ‘monopólio’ de alvarás por determinadas famílias na Capital, convocou cinco pessoas para oitiva nesta quarta-feira (12).

Foram convocados Marco Aurélio Ferreira, Gleicekermen Godoy Ponce, Benevides Juliace Ponce, Maria de Lourdes Dantas Ferriera e Maria Helena Martins Panissa Startari. Porém, apenas Marco Aurélio chegou na Casa de Leis até o momento.

O presidente da CPI, vereador Vinicius Siqueira afirmou que a última oitiva será realizada na próxima sexta-feira (14) e destaca que pretende solicitar a suspensão da Comissão, devido ao recesso parlamentar. “Vamos realizar a última oitiva na sexta e vamos solicitar a suspensão da CPI por conta do recesso. A Câmara vai passar por algumas reformas e vou ficar sem o auxílio dos funcionários, então serei obrigado a suspender. Finalizando a oitiva, vou solicitar a prorrogação da CPI por mais 90 dias”.

Na primeira oitiva, Maria Helena Juliace de Araújo e Oracídio Araújo não compareceram para prestar esclarecimentos. O advogado do casal alegou que ambos estão viajando e devem ser ouvidos no dia 2 de agosto.  

CPI

A proposta da Comissão é pautada em denúncias de que muitos alvarás de permissão de exploração dos serviços de táxi estariam concentrados com determinadas pessoas ou grupos familiares. Dos 490 alvarás concedidos pelo poder público, 15,5% estão concentrados nas mãos de apenas dez pessoas.

Ao todo, 14 pessoas serão ouvidas, na segunda, quarta e sexta-feira, sempre a partir das 8h, no Plenário Edroim Reverdito, na sede da Câmara Municipal. A Comissão Parlamentar de Inquérito é composta pelos vereadores Vinicius Siqueira (presidente), Odilon de Oliveira (relator), Júnior Longo, Veterinário Francisco e Pastor Jeremias Flores.

Veja também