(67) 99826-0686

Debate ‘lotado’ expõe nível técnico baixo de candidatos em Campo Grande

Evento durou aproximadamente 2h30 e foi transmitido ao vivo pelo TopMidiaNews

28 SET 2016
Thiago de Souza
00h17min
Foto: André de Abreu

Terminou por volta de 00h10 desta quarta-feira (28) o primeiro debate com os 15 candidatos juntos a prefeito de Campo Grande, no SBT MS. O evento foi marcado por baixo nível técnico, onde questões como segurança, educação e saúde deixaram de ser aprofundadas para dar lugar a troca de acusações e assuntos externos, muitos de pouco interesse para a Capital.

Iniciado às 21h45, o debate teve tema livre. Bernal foi o primeiro a responder um questionamento na noite, e seguiu a linha de acusação à Câmara Municipal, mostrando que foi vítima de um golpe que teria 'tirado' de Campo Grande R$ 1 bilhão. No início da transmissão, Bernal sugeriu que faria revelações, mas ficou na promessa. Além disso, muito falou da Coffee Break, de 'máfia', mas nada de ações práticas.

Marquinhos Trad (PSD) desconversou sobre algumas acusações, entre elas a de que teria votado contra o STJ (Superior Tribunal de Justiça) abrir processo de cassassão contra o ex-governador André Puccinelli. O candidato trocou acusações com o adversário do PPS, Athayde Neri, sendo chamado de funcionário fantasma e acabou não aprofundando seus planos para a Capital. De projetos, pouco apresentado.

Assuntos como aborto, cuja discussão compete ao Congresso Nacional, também ajudaram a desviar a atenção dos problemas da Capital. Candidatos de orientação socialista e comunista, como Rosana Santos  (PSOL), Suél Ferranti (PSTU) e Arce (PCO) deixaram temas importantes para fazer críticas ao sistema capitalista e reforma agrária, também de competência da União. Racismo e diversidade sexual também foram destacados.  

As famílias dos candidatos também foram bastante lembradas pelos adversários. Pedrossian Filho a todo momento se remetia aos feitos do pai, ex-governador Pedro Pedrossian. O filho ficou com as lembranças do passado, fez acusações, mas nada de projetos apresentados. Já Marquinhos foi comparado com alguns de seus familiares e também precisou 'escapar' dos ataques.

Apesar do pouco tempo destinado a cada candidato, a concorrente pelo PSDB, Rose Modesto, encaixou algumas de suas propostas, destacando ações da Caravana da Saúde e investimento em educação. Porém, teve que responder acusações sobre a atuação do Governo do Estado, onde atua como vice-governadora.

O debate teve dois pedidos de direito de resposta atendidos. No primeiro Rose Modesto respondeu a Pedrossian Filho. Em outro, Bernal respondeu ao Coronel Davi. 

No fim, muita discussão e acusações, mas poucas propostas plausíveis para Campo Grande 

Veja também