Construa tudo
Liceu
(67) 99826-0686

Dois anos depois, TRE nega pedido de anulação de mandato de Azambuja

Ação foi impetrada pelo ex-senador Delcídio do Amaral

5 JAN 2017
Airton Raes
19h00min
Foto: Geovanni Gomes

O Tribunal Regional Eleitoral negou, dois anos depois, o pedido de impugnação do mandato do governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja, e da vice-governadora Rose Modesto (PSDB). O ex-senador Delcídio do Amaral havia entrado com a ação.  

O pedido de impugnação traz diversas alegações como suposto abuso de poder econômico, uso indevido de veículo de comunicação social, por meio de empresa jornalística, uso de caixa dois para cooptação de apoio político de vereadores, irregularidades na prestação de contas e corrupção eleitoral por meio de distribuição de combustível.

O julgamento da ação não foi finalizado no tempo devido às peculiaridades envolvendo fatos distintos, aliadas ao extenso processo, que ultrapassa trinta volumes e que exigiu a análise detalhada pelo juiz eleitoral.

O relator do processo, juiz eleitoral Emerson Cafure, considerou o pedido de impugnação improcedente devido a falta de provas que comprovassem os supostos atos ilícitos praticados pela coligação do governador Reinaldo Azambuja.

“Por conseguinte, verificando-se, após a pormenorizada análise de todos os fatos que compuseram a presente ação de impugnação de mandato eletivo, que não restou configurado qualquer dos diversos ilícitos alegados na inicial, julga-se totalmente improcedente a ação”, consta na decisão.

Veja também