informe leilão
dr. hernia
(67) 99826-0686

Elizeu Dionísio se reúne com Azambuja e questiona queda da arrecadação do ICMS

O parlamentar afirmou que a arrecadação apresentou queda de 6,4 pontos percentuais

15 FEV 2017
Dany Nascimento
07h43min
Foto: Reprodução

O deputado federal Elizeu Dionísio (PSDB) fez questão de publicar nas redes sociais, o encontro que teve com o governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB) para solicitar a queda da arrecadação do ICMS (Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) cobrado do gás boliviano comprado pela Petrobras.

De acordo com o parlamentar, "a redução chegou a metade, comparando janeiro deste ano com o mesmo mês do ano passado e foram arrecadados R$ 38,6 milhões, contra a média mensal de R$ 79,338 milhões em 2016".

O encontro durou mais de uma hora e conforme Elizeu, Azambuja se comprometeu em levar a gravidade do problema para o Palácio do Planalto. "Depois de mais de uma hora de reunião ficou acertado que vamos conversar no Palácio do Planalto para mostrar a gravidade do problema e depois com o presidente da Petrobras, Pedro Parente. Se a situação perdurar, as finanças do Estado vão entrar em colapso, como ocorre hoje no Rio de Janeiro. Não podemos esperar, temos de agir rápido", escreveu o deputado.

Segundo Dionísio, a arrecadação apresentou queda de 6,4 pontos percentuais de 2014 para 2015. "Só para vocês terem uma ideia da gravidade da situação, a queda da arrecadação do ICMS apresentou queda de 6,4 pontos percentuais nos anos de 2014 para 2015, de R$ 1,376 bilhão para R$ 1,288 bilhão, e de um ponto percentual no bolo do ICMS, de 18,18% para 16,6%. Já em 2016, a retração chegou a 26,1%, ficando em R$ 952 milhões a arrecadação com ICMS do gás. No bolo geral ficou em 11,51%, queda de cinco pontos percentuais".

Ao fazer um comparativo entre 2013 a 2017, o deputado federal destaca que 'a participação do ICMS do gás natural na arrecadação do ICMS caiu 11 pontos percentuais'.

"Em janeiro de 2013, representava 16,86% do total de ICMS arrecadado, com valor de R$ 98,277 milhões. Chegou a representar 18,18% em 2014, com arrecadação de R$ 114,701 milhões, caindo em 2015 para 16,60% do bolo do ICMS (R$ 107,376 milhões), caindo ainda mais em 2016, para 11,51% (R$ 79,338 milhões) e despencando este ano para R$ 38,6 milhões, o que representa penas 5,67% do total arrecadado com ICMS pelo Governo do Estado", disse Elizeu.

Dionísio destacou ainda, que Reinaldo se reuniu com o presidente da República, Michel Temer (PMDB), através de um encontro agendado pelo amigo de legenda Antonio Imbassahy.

Veja também