(67) 99826-0686
Doacao orgaos - outubro

Há 4 dias do prazo limite, somente Reinaldo e Odilon registraram candidaturas

Seis anunciaram que vão concorrer ao mandato de governador de MS

11 AGO 2018
Celso Bejarano
13h53min
Odilon de Oliveira e Reinaldo Azambuja Foto: Foto-montagem/TopMidiaNews

Até por volta do meio-dia deste sábado (11) apenas dois dos seis concorrentes ao mandato de governador de Mato Grosso do Sul haviam registrado suas candidaturas no TRE (Tribunal Regional Eleitoral).

Reinaldo Azambuja, que disputa à reeleição pelo PSDB e o juiz federal aposentado Odilon de Oliveira, do PDT, foram os inscritos até agora.

Restam ainda os registros de quatro candidatos: Simone Tebet, do MDB, João Alfredo, candidato do PSOL, Marcelo Bluma, do PV e Humberto Amaducci, que é do PT.

De acordo o Tribunal Superior Eleitoral, os partidos políticos e coligações formadas para a disputa nas eleições que ocorrem 7 de outubro, terão até as 19h de 15 de agosto para requerer à Justiça Eleitoral os registros dos candidatos escolhidos nas convenções partidárias. Se houver segundo turno, a disputa para o governo acontece no dia 28 de outubro.

Reinaldo Azambuja, da chapa “Avançar com Responsabilidade”, terá como vice o ex-governador de MS, Murilo Zauith, do DEM. E Odilon de Oliveira, da coligação “Esperança e Mudança”, o bispo evangélico Marco Camargo, do PRB. O tucano e o pedetista moram em Campo Grande, maior colégio eleitoral do Estado.

Os dois concorrentes à vice são de Dourados, o segundo colégio eleitoral de MS.

Na disputa pelas duas vagas ao Senado cinco já registraram as candidaturas: Pedro Chaves dos Santos Filho (reeleição), do PRB, Nelson Trad Filho, do PTB, Ednei Marcelo Miglioli, do PSDB, Humberto Sávio Abussafi, do PODE e Dorival Betini, do MDB.

Pela disputa a deputado federal 21 se inscreveram e 31 por vaga de deputado estadual.

Veja também