bortollos
lalu kids
(67) 99826-0686

Luiza Ribeiro alega compromissos em MS e pede demissão de cargo federal

Ex-vereadora diz que haveria 'incompatibilidade de agendas' se ficasse em Brasília

5 JAN 2017
Thiago de Souza
19h04min
Luiza Ribeiro abriu mão do cargo no Ministério da Cultura Foto: Arquivo

Alegando compromissos profissionais em Campo Grande, Luiza Ribeiro (PPS), ex-vereadora da Capital pediu demissão do cargo de Secretária da Cidadania e Diversidade Cultural do Ministério da Cultura. Derrotada nas urnas nas últimas eleições, Ribeiro diz que vai focar seu trabalho na advocacia e que não poderia se dedicar integralmente à pasta. 

''Falei com o ministro [Roberto Freire] hoje pela manhã e preferi dispensar. Não vou ficar empatando as atividades do ministério por conta dos meus compromissos'', disse Ribeiro ao TopMidiaNews. 

A ex-vereadora alega que o cargo exige dedicação exclusiva e como é uma secretaria nacional, teria de viajar bastante, o que seria incompatível com suas atividades. Ela destaca que tem compromissos meramente advocatícios, descartando qualquer atuação política nesse momento. 


O anúncio de que ocuparia o cargo federal ocorreu no dia 26 de dezembro. Desde então Ribeiro sofreu críticas de internautas, já que ela criticava duramente o governo Michel Temer, e acabou participando justamente da gestão do peemedebista. Em sua página no Facebook, ela escreveu: ''Deus me livre. Fora Michel Temer!''.Em outra Luiza postou: ''Não tenho bandido de estimação'', se referindo a Temer.

A ex-vereadora virou destaque no noticiário nacional, nessa quarta-feira (4), onde a versão eletrônica do Jornal O Globo, do Rio de Janeiro, mostrou suas postagens criticando Temer e aceitando um cargo em seu governo. Essa questão foi levantada em primeira-mão pelo TopMidiaNews, no dia 27 de dezembro, na matéria cujo título é: ''Derrotada nas urnas, Luiza Ribeiro esquece que já pediu 'Fora Temer' e assume cargo federal''.

Ribeiro criticou a matéria do jornal O Globo e disse que ele, o jornal, passaria a pautar os assuntos a partir de agora. ''Por que o Globo não entrevista o Temer?", questionou.  

Veja também