burguer fest
tjms
(67) 99826-0686

Marquinhos dispara e diz que se irmão quiser disputar eleição 'que combine com o povo'

O atual chefe do Executivo garantiu que vai manter o foco 'cuidando de Campo Grande'

16 MAI 2017
Rodson Willyams e Airton Raes
10h58min
Foto: André de Abreu
politica-interna1
Victor Hugo - 28 anos

O prefeito Marquinhos Trad, do PSD, afirmou que se o seu irmão, o ex-prefeito de Campo Grande Nelsinho Trad, do PTB, quiser ser candidato em 2018, 'ele terá que viabilizar' a sua própria campanha e 'combinar com o povo'. A declaração ocorreu durante agenda pública realizada nesta terça-feira (16), no Hospital de Câncer Alfredo Abraão, na Capital.

A fala de Marquinhos veio após ser questionado, se ele ajudaria o irmão, em uma eventual campanha Nelsinho ao Senado. Em 2018, duas vagas serão abertas, sendo de Waldemir Moka, do PMDB, e de Pedro Chaves, do PSC, que assumiu a titularidade que deixada pelo ex-senador Delcídio do Amaral após perder o mandato.

Em reposta Marquinhos disparou. "Se ele quiser ser candidato ao Senado, ele tem que viabilizar. Quem quer ser candidato tem que combinar com o povo são eles que elegem. Eu vou cuidar de Campo Grande".  

Nelsinho também esteve no evento e chegou a posar ao lado do irmão para a imprensa.

Em alta na pesquisa

Em março deste ano, em pesquisa realizada pelo Ipems, colocou em segundo lugar, o ex-prefeito de Campo Grande, Nelsinho Trad, do PTB, com 34,95% de intenções de votos para ocupar uma das duas vagas que serão abertas.

O político que tem o irmão na prefeitura, candidatou-se em 2014, ao Governo do Estado, mas saiu derrotado, perdendo a eleição para o atual governador Reinaldo Azambuja, do PSDB.

O juiz federal Odilon de Oliveira aparece em primeiro lugar, e caso decidisse disputar a eleição, estaria apto para ocupar a segunda vaga ao Senado. Em ambos os casos, tanto Odilon quanto Nelsinho, aparecem como favoritos às vagas do Senado que ficarão livres no próximo pleito. 

politica-interna2
nando viana

Veja também