(67) 99826-0686
Balanço PMCG fev

'Vamos devolver a qualidade de vida para Campo Grande', promete Marquinhos

Parlamentar apresentou programas de campanha ligados à saúde, educação e cultura

12 SET 2016
Rodson Willyams
07h00min
Foto: Geovanni Gomes

O deputado estadual e candidato a  prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad, do PSD, garantiu que cresce nas pesquisas devido ao trabalho de seus aliados técnicos. Essa mesma equipe, segundo ele, foi quem o ajudou na produção de um programa de governo para administrar a prefeitura de Campo Grande, com objetivo de otimizar tempo e trazer mais qualidade nos serviços públicos.

"É fruto de anos de trabalho, é a manutenção de uma equipe que vem me acompanhando ao longo do tempo. Há oito meses estamos fazendo um planejamento com pessoas estritamente técnicas e vamos promover essas pessoas em alto escalão", comentou Marquinhos.

Segundo o parlamentar, esse grupo fez um levantamento de vários pontos que deverão ser considerados nesse período eleitoral. "O nosso objetivo é otimizar os indicadores sociais e temos que voltar a ter uma Capital com qualidade de vida".

O parlamentar ainda revelou que, devido aos acontecimentos de âmbito nacional, estadual e municipal, o eleitor está mais maduro. "Houve um interesse maior, na minha opinião do eleitor. O nosso papel sempre foi de resolutividade e sempre estive em busca de soluções".

 As propostas

Entre os projetos de Marquinhos, há o que está voltado para os adolescente na conquista do primeiro emprego. "O Projeto Bolsa Jovem é semelhante ao Mirim, e vai dar oportunidade para essa faixa etária. É para que eles tenha formação completa prontos para o marcado de trabalho. Hoje muita gente reclama que Campo Grande não tem mão de obra qualificada e se a gente não der a oportunidade para eles, quando chegam para uma entrevista, perguntam qual é a sua experiência? Se eles não tiveram e já são excluídos", comenta.

Voltado para a Educação,  Marquinhos revela que é necessário terminar os Centros de Educação Infantil. "Campo Grande tem um déficit muito grande de crianças fora dos Ceinfs. Há mais crianças esperando por uma oportunidade nos Ceinfs que propriamente Ceinfs. Fora que eles têm uma estrutura frágil, sendo necessário fazer manutenção e revitalização".

O parlamentar ainda ressalta que deve ampliar as escolas em tempo integral. "Vamos devolver aos diretores e recreadoras a estabilidade funcional. Nós também vamos dar uniformes e merendas no primeiro dia. Hoje para o atual gestor, não deveria ser ponto para discutir sobre que vai dar merenda de qualidade, tem que discutir sobre ampliação de escolas, desenvolvimento na educação".

Marquinhos afirma que tem preocupação em relação aos alunos do ensino fundamental. "Há uma evasão de 30% e isso acende a lâmpada vermelha. Há também essa pessoas que reprovam e ficam em sala com crianças menores, temos que saber qual é a influência delas sobre essas crianças que querem estudar".

Outro ponto ainda debatido é a questão dos servidores da Omep/Seleta. "Acho que essa situação é fácil de se resolver. O próximo gestor pode procurar o poder judiciário e fazer um TAC (Termo de Ajuste de Conduta) para que possamos reaver e reenquadrar esses servidores e dar segurança. E, ao longo do ano, se pode fazer concurso público e oportunizar através de prova de título essas pessoas que já tinha um certo convívio, uma vez que não tem condições de contratar novas pessoas e isso vai ajudar a diminuir o limite prudencial  com a diminuição de cargos em comissão".

Sobre o piso nacional dos professores, Marquinhos se compromete a abrir um diálogo caso vença as eleições. "O piso salarial é direito deles, mas vamos conversar com maturidade sobre essa questão. Mas é Lei e ela deve ser cumprida".

Saúde

Outra área debatida está ligada a questão da saúde. "Quem tem dor, não pode esperar a caravana passar. Há dinheiro sim na Lei de Diretrizes Orçamentárias e pode ser reestruturado e readequado para dar mais expectativa de crescimento e da a implementação da meritocracia e vai ser bem atendido nos serviços".

O deputado estadual ainda afirmou que pretende criar o plano de cargos e carreiras. "O Executivo precisa ser tratado como uma empresa privada. Temos que dar oportunidade de crescimento, de estudo e produtividade para os servidores. Com isso, eles poderão reforçar o orçamento do seu holerite. Com certeza vai garantir a estabilidade de cargos e salários melhores. Depois, a contratação de terceirização, as chamadas OS não faremos isso porque temos competência para gerenciar a saúde pública da Capital".

 Aos usuários, o parlamentar afirma que dentro do seu programa de governo estuda transformar as unidade de saúde, como os postos de saúde, em clínicas da família. Para criar, esse projeto, Marquinhos disse que deve primeiro dar melhores salários e condições de trabalho e oferecer também, um atendimento imediato e rápidos aos usuários.

"Desta forma a gente resolvendo esse problema de imediato, a gente desafoga as UPAs e os hospitais de média complexidade e vai resolver o problema na base e as pessoas não precisaram se deslocar para outras unidades",  revela.

Veja também