TCE DEZEMBRO
(67) 99826-0686
PMCG IPTU 2019

Paulo Duarte quer voltar para Assembleia e nega oportunismo ao se filiar ao MDB

Ex-prefeito de Corumbá, ele afirma que não rejeita sua história

22 MAR 2018
Liziane Berrocal
09h30min
Ato de filiação aconteceu durante evento do MDB na Cidade Branca Foto: Foto: Rachid Waqued/Assessoria MDB

Considerado um dos "petistas históricos", mesmo já estando no PDT, o ex-prefeito de Corumbá e ex-deputado Paulo Duarte recebeu duras críticas ao aceitar o convite para filiar-se ao MDB de AndréPuccinelli. 

Ex-adversários históricos, Duarte e Puccinelli selaram um acordo de paz na Cidade Branca, durante uma das passagens da comitiva de pré-campanha do partido por lá. A filiação gerou burburtinho, que foi rebatido por ele, que é pré-candidato a deputado estadual pela nova casa. O também ex-prefeito Eder Brambilla assinou o ato de filiação junto com Duarte.

"Crítica é natural, normal, sempre existe, mas eu tenho que fazer uma escolha e temos candidaturas ao Governo e eu fiz a minha escolha", afirmou ele que negou qualquer tipo de oportunismo. "Não vejo como oportunismo, porque é uma eleição indefinida hoje, é oportunismo quando você vai para um lugar que já ganhou ou vai ganhar. Então eu fiz a minha opção, sempre tive lado, tenho orgulho da minha história, não nego", defendeu-se.

Com histórico político de posicionamentos inclusive contra André Puccinelli quando estava no Governo, Paulo Duarte não negou as origens. "Mas eu sou um cara que tenho posicoes muito claras, eu indo para o MDB eu não nego minha história. E eu não entro nessa história de clima de ódio, de ou ame ou deixe, que está muito impregnada no Brasil, eu fiz minha opção que eu acho que ela tem que ser respeitada, como eu respeito a dos outros", pontuou sobre a presente dicotomia que é vista principalmente nas redes sociais.

Veja também