FAPEC
Assembleia a  04 a 18/12
(67) 99826-0686
cidade natal pmcg

PDT vai pedir expulsão de Takimoto por votar favorável à reforma da Previdência

George Takimoto já avaliava pedidos para mudar de partido

29 NOV 2017
Airton Raes
19h00min
Foto: Victor Chileno

O diretório estadual do PDT irá entrar com pedido de expulsão contra o deputado estadual George Takimoto (PDT) por contrariar decisão da executiva da sigla e votar favorável aos projetos de lei do Poder Executivo que instituíram a reforma da Previdência em Mato Grosso do Sul.  

Takimoto faz parte da base de sustentação do governador na Assembleia Legislativa desde o início da gestão de Reinaldo Azambuja (PSDB), mas foi orientado a votar contra a proposta.

Antes da votação, a diretoria executiva estadual do PDT se reuniu e aprovou orientação para que George Takimoto votasse contra a reforma da previdência na Assembleia Legislativa, uma vez que o partido também está contrário a reforma da previdência nacional que tramita no Congresso Nacional.

Durante as duas votações das propostas do Poder Executivo, Takimoto votou favorável a reforma da previdência. Na manhã desta sexta-feira, 01 de dezembro, ocorre a posse da executiva estadual do PDT. Integrantes do diretório já preparam o pedido de expulsão de Takimoto por desrespeitar decisão do partido.

Projeto de mudança

George Takimoto já estava aguardando nova janela partidária para mudar de partido. O deputado informou que analisava convites do PMDB e PSD. “Hoje dentro do partido há dois grupos dominantes que estão fazendo política com interesses pessoais. Um grupo está dominando pelo poder econômico e outro pelo poder político. Não tem espaço para gente no PDT”, destacou.

Takimoto ressaltou que, durante sua vida política, mudou diversas vezes de partido, por seus votos serem oriundos de seu trabalho realizado na região de Dourados. “Eu tenho o meu eleitorado independente do partido. Por isso não me incomodo em mudar de sigla. Eu tenho o meu trabalho”, disse.   

O PDT iniciou a legislatura com bancada de três parlamentares, entretanto os deputados Felipe Orro e Beto Pereira migraram para o PSDB durante a janela partidária, após brigas com o presidente do partido, deputado federal Dagoberto Nogueira (PDT).

Veja também