(67) 99826-0686
PMCG Janeiro

Petistas se reúnem nesta manhã para definir encontro com Bernal

Aliança

28 OUT 2013
Juliene Katayama
12h09min
Foto: Izaias Medeiros/Câmara

Vereadores petistas da Capital, Diretoria Executiva do PT e os secretários municipais se reuniram na manhã de hoje (28) para discutir os pontos exigidos pelo partido para permanecer na aliança do prefeito de Campo Grande Alcides Bernal (PP). O prazo concedido ao Chefe do Executivo para aceitar as condições do seu maior aliado.

Participaram da reunião os vereadores Alex do PT, Zeca do PT e Ayrton Araújo; o presidente municipal e estadual, Gildo de Oliveira, e Marcus Garcia, respectivamente, e os secretários Semy Ferraz (Obras) e Thais Helena (Assistência Social).

Segundo o vereador Ayrton Araújo, o prefeito não entrou em contato com os petistas neste fim de semana. "Eu conversei com o pessoal e ninguém falou com o prefeito", afirmou. Marcus Garcia ficou responsável para marcar uma reunião com prefeito. 

"Se ele não acertar vai ser cassado", enfatizou Ayrton. O vereador ressalta que o PT "quer salvar o mandato de Bernal".

Reivindicação - O PT emitiu nota destacando quatro pontos para o prefeito como condição para o partido permanecer na aliança. O mais importante dos pontos é a nomeação do secretário de Governo. A pasta é única que continua sem comando.

Também foi exigido a criação do Conselho Político para auxiliar Bernal em decisões mais complexas. Quanto ao espaço do PT dentro da administração, não foi colocado em pauta, mas os petistas querem autonomia para trabalhar. O partido já tem duas secretarias a de Assistência Social e de Obras.

Além disso, o partido exige que o prefeito consiga restaurar a governabilidade. Desde o início do seu mandato, Legislativo e Executivo não conseguiram entrar em consenso.

Veja também