TJMS
re9
(67) 99826-0686

Prefeito reeleito tem diploma cassado e não assume Aparecida do Taboado em 2017

Robinho foi acusado de compra de votos, abuso de poder econômico e político

26 NOV 2016
Dany Nascimento
10h49min
Foto: Reprodução

O prefeito Robinho Samara (PSB), reeleito para continuar comandando o município de Aparecida do Taboado, teve o diploma cassado e não poderá assumir como Chefe do Executivo no dia 1º de janeiro de 2017.

De acordo com Gustavo Aquiles (DEM), que pertence a chapa contrária de Robinho, o processo que culminou com a decisão de cassação foi protocolado pela chapa 'Agora é a vez do povo', com a acusação de compra de votos, abuso de poder econômico e abuso de poder político.

"O processo corre em segredo de justiça, quem da entrada no processo foi a chapa Agora é a vez do Povo, por captação ilícita de sufrágio, nome técnico para compra de votos. Além da compra de votos, foi denunciado também abuso de poder econômico e abuso de poder político. São varias denúncias", explica Aquiles.

Gustavo destaca ainda, que também deu início a um processo denunciando que Robinho utilizou recurso público, antes do período eleitoral, para divulgar seu nome no município. "Ele foi condenado anteriormente, por utilizar recurso público para fazer propaganda antes do prazo eleitoral para divulgar".

Segundo o engenheiro e liderança cívica Eduardo Bottura, Robinho não teve o mandato atual cassado, houve apenas a cassação do diploma e o caso só pode ser revertido através de uma liminar. "Ele não será diplomado no dia 1º de janeiro, a jurispudrência do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), fica a situação de fato, ele não vai tomar posse, salvo se conseguir liminar. O ônus agora é dele em reverter isso".

Diante disso, Robinho continua como Chefe do Executivo Municipal até o dia 31 de dezembro.

 

Veja também