Top Midia Paineis publicitarios Ltda
Doe Sangue
(67) 99826-0686
Camara agosto

Encarcerado, André Puccinelli vai ficar de fora da eleição de 2018

Único ponto fora da curva, Moka diz que André 'vai ser alguma coisa', mas desconversa sobre atuação do ex-governador

7 AGO 2018
Diana Christie e Celso Bejarano
07h00min
Foto: André de Abreu

Tanto a senadora Simone Tebet quanto o deputado estadual Eduardo Rocha, ambos do MDB, garantem que o ex-governador André Puccinelli está oficialmente fora das eleições de outubro. Apenas o senador Waldemir Moka (MDB) destaca que ainda é uma possibilidade, apesar de desconversar sobre como ele contribuiria.

Presente na convenção estadual do MDB, que aconteceu neste sábado (4), na Associação Nipobrasileira, Eduardo Rocha enfatizou que André quer a liberdade apenas para ficar com a família. “Nada, nada. Ele vai para a casa e cuidar da vida devido ao abalo da prisão”, enfatiza o deputado.

As declarações de Eduardo têm ressonância no discurso da esposa, Simone Tebet, que abriu mão de concorrer à presidência do Senado para substituir Puccinelli na chapa para governador do Estado. “Ele não vai ser candidato a nada”, pontua.

Único ponto fora da curva, Moka diz que André “vai ser alguma coisa”, mas desconversa sobre como ele auxiliaria na campanha.

Prisão

Puccinelli está preso desde 20 de julho por suspeita de corrupção e lavagem de dinheiro. Ele está encarcerado ao lado do filho, André Puccinelli Junior, e de antigos aliados investigados na Lama Asfáltica, o empreiteiro João Amorim e o ex-secretário de Obras, Edson Giroto. Na ocasião de sua prisão, também foi detido o advogado João Paulo Calves.

Veja também