TJMS
re9
(67) 99826-0686

Reforma de Azambuja começa com mudança na Agepen e Comando-Geral da PM

Azambuja tem feito mistério sobre reforma administrativa no governo

28 NOV 2016
Airton Raes
13h11min
Foto: André de Abreu

A reforma administrativa no Governo do Estado irá começar pela troca de nomes a frente da Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário de Mato Grosso do Sul) e do Comando Geral da Polícia Militar. O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) tem feito mistério sobre as mudanças que serão realizadas, sempre afirmando que pretende diminuir o tamanho da máquina pública. 

Azambuja não deve alterar os nomes que compõe o secretariado, mas irá mudar primeiramente algumas Fundações e Autarquias. A primeira a ser mexida será a Agepen. O governo irá aproveitar que o atual diretor-presidente Ailton Stropa Garcia irá se licenciar do cargo para tratamento de saúde e irá nomear um novo nome para o cargo. Entre os possíveis nomes está o do Coronel da Polícia Militar Edilson Osnei Nazareth Duarte, ex-comandante do DOF (Departamento de Operações de Fronteira). 

O Comando-Geral da polícia Militar também passará por mudanças, que atualmente está sob o comando do Coronel Jorge Edgard Júdice Teixeira. Entre os possíveis substitutos está o coronel Carlos Santana, que atualmente é coordenador da Polícia Comunitária em Mato Grosso do Sul. A Sejusp (secretaria de Justiça e Segurança pública) continuará com o deputado estadual licenciado Barbosinha como secretário. 

Reinaldo Azambuja afirmou que está fazendo um estudo técnico para levantar a situação administrativa do Estado com a intenção de otimizar e reduzir o custo da máquina pública do Estado. Nesta segunda-feira, 28 de novembro, Azambuja afirmou que a arrecadação de receita do Estado tem aumentado abaixo da inflação e que, nos anos de 2017 e 2018, a crise irá se agravar, necessitando criatividade na gestão. 

 

Veja também