FAPEC
Assembleia a  04 a 18/12
(67) 99826-0686
Word Wine - almoco japones

Reinaldo diz que guerra entre facções é problema nacional e critica falta de investimentos

Para governador, fronteira deveria receber maior atenção de Michel Temer

10 OUT 2017
Liziane Berrocal e Rodson Willyams
17h00min
Reinaldo criticou a falta de investimentos por parte do Governo Federal Foto: Foto: Wesley Ortiz

A atuação das facções em Mato Grosso do Sul, que tem causado mortes e muito medo entre a população, tem preocupado o Governo do Estado. O problema é complicado especialmente, pois o Estado tem criminosos de todo país sob custódia na penitenciária federal.

Segundo o governador Reinaldo Azambuja (PSDB), a guerra é nacional e precisa de maior atenção. “Essa disputa de espaço entre as facções acontece em todos os estados. O governo tem investido em segurança por meio do MS Mais Seguro e a polícia militar tem agido de forma rápida para prender os possíveis autores. Mas isso também é um problema de legislação”, pontuou.

Azambuja afirmou que, no próximo dia 27, será feito um encontro em Rio Branco, no Acre, que discutirá sobre ações de segurança. O evento contará com a presença do presidente Michel Temer (PMDB), da procuradora geral da República Rachel Dodge, da presidente do STF (Supremo Tribunal Federal) Carmem Lucia, além do presidente do Senado, Renan Calheiros, do presidente da Câmara Federal, deputado federal Rodrigo Maia (DEM), e todos os governadores.

“Queremos criar um fundo da segurança pública para recolher esse dinheiro com o Governo Federal de valores aplicados para que os Estados também possam combater a penetração das facções criminosas. Hoje um dos principais pontos é a violência urbana. É uma proposta nossa”, disse.

Os valores seriam para aumentar o efetivo de policiais e realizar mais ações na fronteira. “Em todo o mundo as fronteiras são regiões com maior fiscalização e, no Brasil, precisa ser a mesma coisa. Hoje o ponto principal é o tráfico de drogas e o investimento da União é pequeno”, defendeu citando o trabalho do DOF (Departamento de Operações em Fronteira). 

Veja também