vestibular fapec ufms
Assembleia a  04 a 18/12
(67) 99826-0686
cidade natal pmcg

Relator da CPI da JBS, Marun conclui que PGR orientou gravações contra Temer e Aécio

Deputado deve argumentar que a atuação dos procuradores tinha o objetivo de depor o presidente

7 DEZ 2017
Diana Christie
13h10min
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Relator da CPI Mista da JBS, o deputado Carlos Marun (PMDB) concluiu que a PGR (Procuradoria-Geral da República) orientou as gravações que incriminam o presidente Michel Temer (PMDB) e o senador Aécio Neves (PSDB-MG), ambos implicados nas delações dos irmãos Wesley e Joesley Batista, do Grupo J&F.

“Diante dos autos da comissão, tenho a convicção de que foram orientadas estas gravações, especialmente a do presidente Michel Temer e a do senador Aécio Neves. Foram orientadas pelo procurador Eduardo Pelella, chefe de gabinete e homem de extrema confiança do procurador [Rodrigo] Janot”, afirma.

Escrevendo o relatório final da CPI, o deputado deve argumentar que a atuação dos procuradores do Ministério Público Federal tinha o objetivo de conseguir o impeachment do presidente para interferir no processo de sucessão de Janot no cargo.

“Também tenho a convicção de que se estabeleceu uma tentativa de derrubar o presidente da República, com vistas ao controle da sua própria sucessão. Isso tudo deve permear meu relatório”, disse o parlamentar em entrevista à Folha de S. Paulo.

Segundo o jornal, o relatório final de Marun deve ser votado ainda neste mês. O fim dos trabalhos da comissão confirma as expectativas iniciais de que a CPI Mista seria usada pelo Congresso como instrumento de retaliação da base aliada contra Janot.

Veja também