(67) 99826-0686
PMCG Janeiro

Secretário de Saúde afirma que atual gestão economizou mais de R$ 300 mil

Comissão Processante

19 NOV 2013
Carlos Guessy
16h00min
Foto: Izaias Medeiros

Começou hoje (19), o depoimento dos secretários municipais arrolados como testemunhas no processo de cassação do prefeito Alcides Bernal (PP). O primeiro depoente foi o secretário municipal de Saúde, Ivandro Fonseca que repetiu diversas vezes que vários contratos da pasta apresentavam superfaturamento e criticou as ações da administração anterior.


"Quando assumimos a prefeitura realizamos uma devassa e constatamos que 71% dos contratos da saúde municipal apresentavam superfaturamento e por isso foram cancelados. Abrimos várias sindicâncias para investigar as irregularidades e levamos uma economia de R$ 342 mil ao município", afirmou o secretário de saúde.


Ao ser questionado pelos membros da comissão processante sobre os valores de alguns contratos e o porque da contratação emergencial da empresa Megaserv, que presta serviços de limpeza as unidades de saúde, Fonseca criticou a gestão passada ou disse que o responsável por responder perguntas sobre valores de contrato era o secretário de Finanças, Wanderley Benhur.


"Não posso confirmar os valores dos contratos, quem responde por isso é o secretário de finanças. Sobre a decisão da mudança da empresa Total para a Megaserv, posso dizer que foi uma decisão conjunta da Sesau, já que a empresa contratada na administração anterior era quase o dobro do valor oferecido pela Megaserv", informou o titular da Sesau.

Veja também