(67) 99826-0686
PMCG Janeiro

Semana agitada no ninho tucano

Infidelidade partidária

21 OUT 2013
Juliene Katayama
07h00min
Leila deve ser expulsa do PSDB. Foto: Reprodução

Esta semana será agitada no ninho tucano. Hoje (21), o diretório municipal do PSDB vai julgar a expulsão da diretora-presidente da Fundação Municipal de Esporte (Funesp), Leila Cardoso Machado. Amanhã (22) o partido vai iniciar a discussão sobre o comportamento do vereador João Rocha que foi um dos articuladores para enterrar a Comissão Processante contra o prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP).


Leila é acusada de infidelidade partidária por continuar na gestão do prefeito da Capital mesmo depois da decisão do partido de deixar a administração municipal.


O partido condenou o comportamento de João Rocha que ajudou a articular em favor de Bernal a votação que abriu a Comissão Processante, na última terça-feira (15). 
O diretório municipal vai iniciar as discussões sobre João Rocha para definir se ele também será expulso.

O esvaziamento do ninho começou na semana passada quando o partido decidiu expulsar o secretário municipal de Educação, José Chadid. Ele preferiu continuar no staff de Bernal depois do desligamento do PSDB. O secretário poderá recorrer da decisão do diretório municipal até esta semana.

Quebra de aliança - O PSDB apoiou o prefeito Alcides Bernal no segundo turno da eleição de 2012. Mas depois de ser ignorado pelo progressista, deixou a administração municipal.

Bernal considera a indicação de Chadid e de Leila espaço para o PSDB, mas o partido não avalia desta maneira já que não foram discutidos os convites às pastas de Educação e Esportes.


Leila deve ser expulsa do PSDB. Foto: Reprodução
Leila deve ser expulsa do PSDB. Foto: Reprodução
Leila deve ser expulsa do PSDB. Foto: Reprodução

Veja também