Corrida Cassems
studio center
(67) 99826-0686

Siqueira diz que delegado só quis 'aparecer' ao tentar barrar CPI do Táxi

E afirmou que Comissão de Ética e Procuradoria não devem levar caso adiante

14 JUL 2017
Rodson Willyams
10h00min
politica-interna1
semana do transito

O vereador Vinicius Siqueira, do DEM, rebateu o fato do colega de parlamento Delegado Wellington, do PSDB, ter questionado a sua 'conduta' para tentar barrar a CPI do Táxi ao protocolar ofício junto a Procuradoria da Câmara Municipal. Siqueira afirmou que o único objetivo foi para 'se aparecer'.

"Ele viu a oportunidade e quer aparecer. Uma pena que de forma ruim e sempre depois da gente", disse. E emendou, "a população sabe que os táxis precisam ser investigados. Mas o delegado foi a pessoa que barrou aqui outra investigação, a da Santa Casa".

Siqueira ainda afirmou que soube que a Comissão de Ética e a Procuradoria da Casa de Leis não devem dar procedência ao ofício protocolado. "O objeto é diferente. A Uber não faz parte da CPI. A Uber não vai ser beneficiada em nada. Se os alvarás estiverem irregulares, eles não irão sumir, pelo contrário, o número de alvarás só vai aumentar".

Vinicius ainda lembra que o objetivo da CPI do Táxi é 'regularizar a situação do que já existe'. "Meu objeto é ampliar a concorrência entre os dois, quero que a concorrência aumente e o preço melhore a qualidade", finaliza. 

Veja também