Corrida Cassems
(67) 99826-0686

STF determina prisão de Joeley e Saud

Delação de dono da JBS envolveu também políticos de MS

10 SET 2017
Liziane Berrocal
07h15min

O ministro do Supremo Tribunal Federal Luiz Edson Fachin determinou a prisão do empresário Joesley Batista e do executivo Ricardo Saud. A prisão foi pedido pelo Procurador Geral da República Rodrigo Janot, que também havia pedido a prisão do ex-procurador da República Marcelo Miller, que não foi autorizada pelo STF.

A prisão foi pedida na última sexta-feira (8) após a justiça descobrir que o empresário dono da JBS e Saud omitiram informações de supostos crimes cometidos por eles quando negociaram a delação premiada com a Justiça.

O caso foi descoberto porque o empresário e o executivo gravaram sem saber uma conversa onde falavam sobre o assunto. Eles também citaram membros do Judiciário causando mais um estremecimento político no País.

Joesley foi responsável por gravar o presidente Michel Temer (PMDB) em uma conversa entregue a Procuradoria Geral da República e por “entregar” centenas de políticos, envolvendo inclusive dois ex-governadores e o governador de Mato Grosso do Sul.

Segundo Joesley o esquema de propina que hoje é delatado teria se iniciado no Estado com pagamento de propinas para manter regime de tributação diferenciado. Ele acusou o ex-governador Zeca do PT de ter começado a cobrar pelo benefício. 

Na ocasião da delação o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) chamou o empresário Joesley de "bandido" e disse que a verdade apareceria. 

Veja também