TJMS
re9
(67) 99826-0686

Temer é recebido pelo imperador japonês

Depois, presidente reuniu-se com empresários brasileiros e japoneses

19 OUT 2016
O Globo
07h33min
Foto: Beto Barata / Presidência da República

O presidente Michel Temer foi recebido pelo imperador Akihito, no Japão, na manhã desta quarta-feira (19). O encontro na Casa Imperial durou quase meia hora e contou com a intermediação de um intérprete.

Após o encontro com o imperador, Temer foi a uma reunião e almoço com empresários japoneses e brasileiros na Sede do Keidanren, em Tóquio.

Segundo o Palácio do Planalto, Temer “apresentou as medidas que o atual governo vem colocando em prática para garantir a estabilidade macroeconômica e a segurança jurídica necessárias para atrair investimentos ao país”.

Em discurso aos empresários, Temer referiu-se ao país como “um novo Brasil”. “Estamos aqui para revelar a presença de um novo Brasil. Até utilizamos a expressão 'recomeço' para dizer que é o que exige a situação. O Brasil é um país grande, um grande mercado consumidor, mas também um grande centro de produção e de oportunidades”, afirmou o presidente, de acordo com o site do Palácio do Planalto.

O presidente discursou ainda sobre a PEC 241, que estabelece um teto para os gastos públicos, falou sobre o compromisso do governo com a estabilidade dos preços e combate à inflação e apresentou o Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), que prevês ao menos 34 concessões em portos, aeroportos, ferrovias, rodovias, e no setor de óleo e gás.

“Temos consciência que o poder público não pode sozinho tudo fazer. Portanto, nós abrimos um campo muito vasto para a iniciativa privada, nacional e estrangeira. Permitirá muita tranquilidade para os investimentos estrangeiros no nosso país. O novo marco jurídico é estável e com regras claras”, afirmou.

Ao final do discurso, Temer fez referências aos “laços afetivos” que ligam brasileiros e japoneses. “Muito do nosso passado foi escrito pela maior comunidade japonesa no exterior. Começamos agora a escrever o nosso futuro. E o Brasil quer que também o futuro seja uma obra conjunta dos brasileiros com os japoneses”.

Na terça (18), temer disse a jornalistas japoneses ao chegar a Tóquio que a economia brasileira passa por uma “espécie de recomeço”.

Esta é a primeira visita de um chefe de Estado brasileiro ao país em 11 anos.

Agenda

O presidente Temer chegou a Tóquio acompanhado de uma comitiva formada pela primeira-dama Marcela Temer, e ministros, entre eles José Serra (Relações Exteriores) e Marcos Pereira (Indústria, Comércio Exterior e Serviços), além do secretário do PPI, Moreira Franco.

Na tarde desta quarta, Temer deverá se reunir com o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, e com o vice-primeiro ministro, ministro das Finanças e presidente da Liga Parlamentar Brasil-Japão, Taro Aso. No início da noite, será oferecido por Shinzo Abe um jantar a Temer.

Na quinta (20) pela manhã, a delegação brasileira embarca de volta ao Brasil. A previsão é que o grupo chegue a Brasília na sexta (21).

 

Veja também