(67) 99826-0686
Mosquito zero - fev 2018

Vereador critica contratação de agentes patrimoniais para atuar em Ceinfs

Para Salineiro, prefeitura aproveitaria melhor o dinheiro contratando empresa de videomonitoramento

15 FEV 2018
Diana Christie e Rodson Willyams
20h00min
Foto: André de Abreu

O vereador André Salineiro (PSDB) usou a tribuna, na manhã desta quinta-feira (15), para criticar a contratação de 150 agentes patrimoniais para fazer a segurança dos Ceinfs (Centros Educacionais Infantis) e escolas municipais de Campo Grande.

Segundo ele, a prefeitura aproveitaria melhor o dinheiro se contratasse uma empresa de videomonitoramento. Nos cálculos do parlamentar, cinco meses de trabalho dos servidores custarão aos cofres públicos R$ 1 milhão, o suficiente para a vigilância 24 horas das unidades.

O vereador diz que levou em consideração salário mensal de R$ 1,2 mil por 40 horas semanais de serviço. De acordo com ele, através de uma empresa terceirizada, seria possível disponibilizar oito câmeras com sensores em cada prédio escolar com esse custo.

Salineiro enfatiza que a prefeitura não cometeu nenhuma ilegalidade, mas poderia aproveitar melhor os recursos da Semed (Secretaria Municipal de Educação). Ainda avalia que a segurança do patrimônio público deveria ser responsabilidade exclusiva da guarda municipal.

Entrando na discussão, o vereador Otávio Trad (PTB) disse que entrou em contato com o secretário municipal de Segurança Pública, Valério Azambuja, e foi informado que as contratações são temporárias para cobrir o déficit na Guarda Municipal.

De acordo com Otávio, a corporação começou com 1,4 mil homens, mas hoje conta apenas com 1.050. Ele não informou a causa da redução do efetivo, mas ressaltou que as contratações respeitaram critérios de seleção e vão permanecer apenas até a realização de novo concurso.

Veja também