TJMS
re9
(67) 99826-0686

Eleito e sem assumir, vereador já defende redução de número de vagas na Câmara

Vinicius Siqueira acredita que a redução de parlamentares gera economia de R$ 30 milhões

15 OUT 2016
Dany Nascimento
15h18min
Foto: Dany Nascimento

Eleito com 3.386 votos, Vinicius Siqueira (DEM), garante que vai se manter neutro na Câmara Municipal com o objetivo de votar projetos que oferecerem benefícios para a população. Siqueira  destaca que independente dos resultados do segundo turno das eleições para a prefeitura de Campo Grande, disputada entre Rose Modesto (PSDB) e Marquinhos Trad (PSD), pretende continuar neutro.

O primeiro passo que pretende dar no mandato parlamentar, é 'intimar' os colegas de parlamento a votarem o projeto de lei que reduz o número de vereadores de 29 para 15, gerando uma economia de R$ 30 milhões para os cofres públicos. De acordo com Vinicius, a decisão de redução passaria a valer a partir das eleições de 2020, para não prejudicar os parlamentares eleitos em 2016.

"Essa campanha de redução de vereadores não é um projeto só meu, é um desejo da população que atenderá normalmente os problemas da nossa Capital. Teríamos uma economia de R$ 30 milhões, vivemos um momento de crise, precisamos pensar em alternativas para reduzir gastos e para não prejudicar aqueles 29 que devem assumir mandato em 2017, essa ideia passaria a valer a partir de 2020", explica Vinicius.

Conforme o vereador eleito, a campanha teve início há dois dias e até o momento, apenas William Maksoud (PMN), também eleito nas eleições de 2016 se posicionou a favor da redução. "O William me ligou e disse que é a favor e vai aderir a campanha também. Estamos esperando ele gravar o vídeo que ficou de gravar aderindo a campanha para colocar no site".

Vinicius ressalta que a legislação não obriga o município a ter 29 vereadores na Casa de Leis, apenas estipula o limite máximo de 29. "De acordo com a legislação, podemos ter até 29, mas não significa que somos obrigados a ter esses 29 vereadores. Quero reduzir porque entendo que precisamos dessa economia e acredito que todos os meus colegas estão sensíveis em relação a essa questão, precisamos pensar no bem do município. Teremos economia com a redução de vereadores e cada um deles, tem 14 assessores ou mais, calculando isso, seria o corte de 210 salários, entre vereadores e assessores".

Além disso, o vereador eleito defende que entre os reeleitos e novos eleitos, não existirá 'queda de braço' com o poder executivo, já que a prioridade é focar no desenvolvimento da Capital e destaca ainda, que o prefeito Alcides Bernal (PP) deveria se posicionar neutro em relação as candidaturas que disputam o pleito, ao invés de apoiar a candidatura de Trad.

"Acredito que todos estão cientes sobre a queda de braço e ninguém quer isso, queremos trabalhar pelo desenvolvimento da Capital, o Bernal foi contra o que ele mesmo prega, poderia ter tomado posicionamento neutro, mas preferiu ficar do lado do Marquinhos Trad, que ele mesmo dizia que faz parte de uma família que se juntou para tirar ele do poder e do outro lado, tem a candidata Rose, que ele segundo ele, se juntou a Gilmar Olarte esquematizou sua cassação. Acredito que Bernal perde com isso e o Marquinhos também", diz Siqueira.

Questionado sobre a filiação no Democratas, Vinicius Siqueira explica que se filiou ao partido diante do que a sigla defende nacionalmente. "Eu me filiei no dia 2 de abril ao DEM, nos últimos minutos me escrevi para ser filiado dentro do que o partido defende nacionalmente. Eu sempre fui oposição ao PT, sempre defendi um estado liberal".

O vereador eleito é graduado em Direito e pós graduado em processos.

   

Veja também