Corrida Cassems
studio center
(67) 99826-0686

Vereador não descarta pedir CPI para saber onde foram parar R$ 30 milhões da Omep e Seleta

Segundo ele, caso Bernal consiga explicar onde foram para os milhões concedidos pela Casa

5 JAN 2017
Vinícius Squinelo, com assesoria
15h53min
Foto: Divulgação
politica-interna1
semana do transito

Diante do sumiço de R$ 30 milhões de suplementação concedida pela Câmara Municipal ao ex-prefeito Alcides Bernal, que seriam em tese usados para pagar os salários dos funcionários da Omep e Seleta, o vereador Chiquinho Telles (PSD) não descarta pedir a abertura de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) tão logo voltem os trabalhos legislativo.

“Ele não está mais no cargo, porém tem responsabilidade sobre o dinheiro que foi concedido a ele enquanto era prefeito e quando o Marquinhos assumiu a prefeitura, os salários estão atrasados, o décimo terceiro não foi pago e não há uma informação clara de onde foi parar o dinheiro, no que ele foi usado?”, questiona o vereador.

Segundo ele, caso Bernal consiga explicar onde foram para os milhões concedidos pela Casa e também lembrados pelo prefeito Marquinhos Trad. “Eu me deparei diante da segunda situação, em novembro, antes de sair, o Bernal enviou uma mensagem a Câmara  pedindo a suplementação de R$ 35 milhões para cumprir as seguintes obrigações que incluía R$ 30 milhões dos R$ 51 milhões serão destinados para atender as despesas da Omep e Seleta até dezembro de 2016. Bom, a Câmara municipal autorizou para que o ex-prefeito pudesse fazer o pagamento tanto do décimo terceiro quanto do salário de dezembro, acontece que não se sabe os motivos até então, esses valores não foram pagos e nós estamos diante de um impasse judicial porque o MPE quer saber para onde foi esse dinheiro e nós estamos aguardando o posicionamento dele”, explicou Marquinhos.

Chiquinho que é o líder do prefeito no legislativo municipal questiona a mesma coisa. “Não descartamos a CPI por isso. Onde foram parar os R$ 30 milhões que o Bernal pediu para a Omep e para a Seleta? O dinheiro era para pagar os convênios e sumiu e era um dinheiro específico, que tem que ser usado naquilo que o prefeito na época pediu e a resposta tem que ser dele”, finaliza.

Os trabalhos legislativos, ou seja, as sessões parlamentares retornam no próximo dia 15 de fevereiro, porém o vereador está atendendo em seu gabinete na Câmara Municipal normalmente. 

Veja também