Nilson Pugatti
SElviria Dezembro
(67) 99826-0686
Camara municipal

Terreno da prefeitura tem todo tipo de lixo, mas secretaria diz que não 'viu nada' e indigna morador

Área fica no Taquaral Bosque e também serve de esconderijo para marginais

8 DEZ 2018
Thiago de Souza
11h30min
Pneu, móveis e entulho fixam em terreno municipal Foto: Repórter Top

Terreno que fica no cruzamento das ruas Getulina com a Pinhão, no Taquaral Bosque, em Campo Grande, virou local de descarte de lixo, além de esconderijo de marginais. No entanto, morador diz que a secretaria responsável declarou que não havia lixo e, por isso, não fez nada.

Conforme um homem que é servidor público, de 36 anos, o problema se acentuou quando famílias carentes ocuparam um terreno próximo, há cerca de dois anos.

''Daí vem se acumulando lixo... são móveis, roupas, calçados, itens doados aos novos moradores que, infelizmente, acabam sendo descartados por eles, além de entulhos, galhos de árvores, pneus e animais mortos'', relatou o denunciante em e-mail à Secretraria Municipal do Meio Ambiente e Gestão Urbana, em setembro deste ano.

No entanto, apesar do relato consistente do morador, que vive há quatro anos na região, a Semadur disse que a equipe técnica não constatou nada, em fiscalização no dia 21 de setembro.  

E-mail mostra que fiscalização não achou lixo em terreno. (Foto: Repórter Top)

Indignado com a dúvida sobre seu relato, o contribuinte respondeu o e-mail e pediu cópia do auto de fiscalização na Semadur. Como não foi respondido, procurou a Ouvidoria do órgão, que informou ter pedido o documento aos responsáveis. Na sequência, ele prometeu ir até o Ministério Público Estadual.  

O relato de transtornos no local continua, diz o servidor. Como prova da sujeira, ele tirou fotos e fez vídeos onde aponta que o mato e o lixo tomam conta de parte da via. Ele ressalta que, além de todos os problemas de saúde (dengue) e segurança pública, os entulhos podem provocar acidentes de trânsito.

Lixo toma parte da rua no Taquaral Bosque. (Foto: Repórter Top)

Nas imagens enviadas pelo leitor, há móveis como sapateiras, entulho de construção, pneu, galhada de árvores e lixo doméstico.

Outro temor do denunciante são as queimadas que prejudicam a respiração e que podem se espalhar pelas residências vizinhas.

A Prefeitura informou, por meio da assessoria de imprensa, que já encaminhou a demanda para a secretaria responsável pela limpeza e manutenção da área.

Veja também