(67) 99826-0686
PMCG IPTU 2019

VÍDEO: 'tá uma m*rd*', diz pai de bebê que espera consulta há 3 meses em posto de Campo Grande

Unidade, que fica no Estrela D'alva, estaria com médica de licença e férias

5 DEZ 2018
Thiago de Souza
19h00min
Morador se revolta com falta de médicos em UBSF Foto: Repórter Top

Vídeo gravado dentro da Unidade Básica de Saúde da Família, no conjunto Estrela D'alva, em Campo  Grande mostra o desabafo de um pai que pede atendimento para a filha há três meses, mas a suposta médica estaria de férias e de licença médica. O denunciante diz que paga imposto todo ano, mas o atendimento na saúde é uma 'm*rd*'.

O homem que aparece na gravação diz que tem uma bebê em casa e que ela estaria 'mal'. O dia da gravação seria a terceira vez que ele vai a unidade, mas sem garantir assistência para a pequena.

Conforme apurado pelo TopMídiaNews, o entorno onde fica a UBSF é divido por áreas de atuação. Cada uma delas tem seu médico, enfermeiro, dentista e agente de saúde. Caso o médico responsável pela área falte ou peça demissão, morador do bairro cadastrado em outra área não pode marcar consulta.

''E aí não tem uma médica, e outra médica não pode atender, [atendente] não libera ninguém que não é da área da Patrícia [suposta médica]. Será que tem alguém para resolver esse problema?'', questiona.

O morador diz que para tentar consultas, a população tem de chegar de madrugada à unidade.
 
''A gente fica aqui igual um animal. Chega às 4 horas, debaixo de sereno... chuva, tem idoso aqui,  tem grávida... criança'', denunciou. O autor da gravação faz questão de mostrar a fila dos pacientes para marcar consulta.

O que diz a Sesau:

A Prefeitura de Campo Grande informou, por meio da assessoria, que há quatro médicos na unidade, porém dois se encontram em licença. Com isso, não é possível fazer reposição imediata dos profissionais já que eles ainda têm vínculo com a Secretaria de Saúde.

A Sesau informou também que o atendimento por áreas é feito para otimizar o atendimento à população. Destaca que, em casos mais agudos, atende demandas espontâneas, independente da área e que o próprio denunciante tem histórico de vários atendimentos na unidade. 

Ainda de acordo com a secretaria, a região do Estrela D'alva conta com outras  unidades de saúde que podem servir ao paciente e que semanalmente convoca novos profissionais para atuarem no setor.  

Veja também