zé ramalho
RACIONAIS
(67) 99826-0686

Governador evita polêmica com Santa Casa e diz que ajuda em obra do hospital do Trauma

Segundo ele, o Estado já ajuda com convênios que preveem repasses mensais para Santa Casa

8 AGO 2017
Diana Christie e Rodson Willyams
10h14min
Foto: André de Abreu

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) evitou se envolver na polêmica entre a prefeitura de Campo Grande e a Santa Casa, que fechou os portões do pronto-socorro local.

Segundo ele, o Estado já ajuda com convênios que preveem repasses mensais para Santa Casa e através de parceria para a construção do Hospital do Trauma, inicialmente previsto para ser entregue há dois meses.

“É necessário que tanto município quanto Santa Casa sentem à mesa para distensionar todas essas questões envolvendo o hospital e que o atendimento não pare, para que o hospital possa receber tanto pacientes de Campo Grande quanto de Mato Grosso do Sul”, declarou.

Obras do Hospital do Trauma em fevereiro - Foto: Ascom/Santa Casa

A situação

A Santa Casa fechou os portões do pronto-socorro na última quarta-feira (2), alegando atraso nos repasses da prefeitura e superlotação da unidade. Em vídeo, o prefeito Marquinhos Trad (PSD) negou atraso no convênio e fez um apelo à diretoria da unidade para a reabertura dos portões.

O conflito teve o ápice no sábado (5), quando dois funcionários do hospital foram detidos por omissão de socorro ao impedirem o Corpo de Bombeiros de entrar com um paciente em estado grave, vítima de um acidente de trânsito. Os militares precisaram forçar a entrada e dar voz de prisão ao porteiro e ao segurança da Santa Casa.

Até o momento, a diretoria do hospital não se pronunciou oficialmente sobre o assunto.

Veja também