FAPEC
Assembleia a  04 a 18/12
(67) 99826-0686
Word Wine - almoco japones

IMPCG nega crise e diz que convênio com Cassems é só para 'acrescentar' serviços

Unidade deve atender segurados do instituto a partir das próximas semanas

13 AGO 2017
Thiago de Souza
15h15min

O IMPCG (Instituto Municipal de Previdência de Campo Grande) está prestes a firmar convênio para usar serviços do Hospital da Cassems, na Capital. O presidente do instituto, Lauro Davi, nega que haja relação com a crise financeiras da previdência municipal e diz que o acordo só vem a acrescentar aos servidores.

''É mais uma instituição que compõe a rede credenciada. Veio para acrescentar'', disse Lauro Davi.

Conforme o dirigente, o serviço a ser usado é o mesmo de outros convênios que o Instituto tem com outros hospitais, como o Hospital do Coração, por exemplo.Ele acrescenta que nenhum convênio com outros hospitais ou clínicas foi cancelado.

''O hospital é moderno e lá [Hospital Cassems] tem equipe para atender todos os servidores municipais nas suas necessidades. A assinatura do convênio está prevista para o próximo dia 18, em Campo Grande.

(Presidente diz que convênio com hospital vai acrescentar serviços)

Sobre os problemas enfrentados com médicos prestadores de serviço ao IMPCG, que cobravam pagamento por consultas em anos anteriores, Lauro Davi disse que, no máximo em 15 dias, será fechado o acordo com a cooperativa de otorrinolaringologistas, para que estes retomem atendimento pleno.

''O atendimento nos hospitais conveniados estava normal, somente os médicos da cooperativa que estavam parados parcialmente, mas deve ser retomado'', estimou o dirigente.

Veja também