Corrida Cassems
(67) 99826-0686

Bota fica na bronca com possível pênalti

Lateral-esquerdo do Botafogo vê erro do juiz venezuelano José Argote, mas mantém otimismo para jogo de volta

14 SET 2017
Globo Esporte
10h10min
Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo

Gilson fez coro à torcida do Botafogo, que saiu na bronca com a arbitragem do empate por 0 a 0 com o Grêmio, na noite desta quarta-feira, no Nilton Santos, pelo jogo de ida das quartas de final da Libertadores. O lateral-esquerdo garantiu ter sofrido pênalti de Edílson no início do segundo tempo e considerou um erro do juiz venezuelano José Argote. Em uma câmera por trás, é possível perceber o toque do gremista.

– Na minha opinião foi pênalti, o Edílson me calçou. Pênalti claro, cheguei no vestiário e a primeira coisa que fiz foi ver o lance, e me deu mais certeza ainda que foi. Infelizmente o juiz não marcou, bola para frente – lamentou o ala, que deu coletiva ao lado do técnico Jair Ventura.

Jair também foi questionado sobre o lance, mas alegou que não comenta arbitragem.

Gilson teve boa atuação na partida, mas na semana que vem voltará ao banco de reservas com o retorno de Victor Luis. O ala enalteceu a força do Grêmio, mas analisou que o Botafogo soube marcar o adversário e mantém a esperança de buscar a classificação em Porto Alegre.

– São jogadores leves, que trocam muitos passes. Hoje eles trocaram em uma zona que não dava perigo. Conseguimos marcar bem a equipe deles, tentamos a vitória, criamos, a vitória não veio. Mas estamos vivos.

Com o empate e o placar em branco, o Botafogo precisará marcar na Arena do Grêmio para conseguir a classificação no tempo normal. Qualquer empate com gols lhe dará a vaga na semifinal da Libertadores. novo 0 a 0 leva a decisão para os pênaltis. As equipes voltam a se enfrentar na próxima quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), em Porto Alegre.

 

 

Veja também