TJMS - Setembro
(67) 99826-0686

Com nove atletas de Campo Grande na seleção, flagfootball busca patrocínio para competições

Seleções masculina e feminina vão disputar o mundial no Panamá, em agosto

20 MAI 2018
Thiago de Souza
09h30min
Campo Grande tem 9 jogadores na seleção de flagfootball Foto: Reprodução Facebook

O flagfootball, versão mais 'light' do futebol americano, vem conquistando adeptos em Campo Grande nos últimos anos. Tanto é que de 20 atletas pré-convocados para a seleção brasileira masculina, nove são da Capital. A disputa agora é por patrocínio para garantir participação nas competições nacionais e internacionais.

O próximo grande desafio do esporte é o campeonato mundial a ser disputado no Panamá, do dia 9 a 12 de agosto deste ano. Para isso, uma seletiva, chamada de 'training camp' foi feita em Campo Grande, nos dias 12 e 13 de maio, para avaliar e convocar os atletas. O evento foi considerado histórico para a modalidade, já que foi a primeira no país.

''A gente que lida com o futebol americano se surpreendeu com o nível técnico dos atletas. Foi um treino impressionante'', destacou o técnico da seleção principal, Edson Albuquerque, que também é de Campo Grande.

Jogador tem de puxar a fita para impedir avanço do adversário. (Foto: Reprodução Facebook)

Conforme Albuquerque, dois atletas da Capital se destacam no esporte e são muito conhecidos no país inteiro. Gustavo Baione Lemos é um jogador de ataque que se destaca pela altura (1,97 cm) e, de acordo com o técnico, os adversários dizem que é muito difícil marcá-lo.

O outro é Daniel Albuquerque, que tem 18 anos e treina desde os 11 anos. Além de jogar flagfootball, ele joga basquete e é conhecido pela versatilidade, pois sabe lançar, jogar no ataque e na defesa.

Seleção brasileira também é destaque no flagfootball. (Foto: Reprodução/Facebook)

Mulherada

A seleção feminina também disputa o mundial no Panamá e é destaque na modalidade. São quatro jogadoras da Capital que vão disputar a competição pela seleção brasileira. Em 2016, as mulheres conquistaram o sexto lugar na disputa, a melhor colocação na história do esporte no Brasil.

Patrocínio

Apesar da conquista de adeptos, o esporte em Campo Grande precisa de patrocínio e/ou de apoio do poder público. O técnico Edson Albuquerque destaca que, somente com passagem e alimentação, cada atleta vai gastar R$ 3 mil no Panamá. ''Quem quiser associar sua marca ao esporte será bem vindo'', anuncia Albuquerque.

Esporte

O flagfootball é derivado do futebol americano, mas é jogado sem a 'armadura' e não há contato físico, por isso é atraente para todos os públicos. O objetivo do jogo é avançar para o território adversário e jogar a  bola no chão, lance conhecido como 'touch down'.

Os atletas jogam com duas fitas de velcro presas a cintura e para o adversário impedir seu avanço, basta puxar um dos acessórios dele ou interceptar um lançamento de bola. A modalidade disputada por aqui é a 5x5.

''É um esporte completo. Tem a recepção do vôlei, o lance do futebl. O flagfootball é plasticamente bonito, é atrativo'', define o técnico Edson Albuquerque.

Os treinos e jogos de flagfootball acontecem em um campo atrás da Feira Central de Campo Grande. Quem quiser informações sobre o esporte, pode ligar no número: 67 9 8453-7640.

Veja também