FAPEC
Assembleia a  04 a 18/12
(67) 99826-0686
Word Wine - almoco japones

Com Timão fora da Libertadores, Lino pede calma na busca por contratações

Corinthians mantém negociações com o zagueiro Pablo, do Bordeaux, da França, e com o volante Fellipe Bastos, atualmente nos Emirados Árabes

10 JAN 2017
SporTV
17h49min

Em dificuldades financeiras, o Corinthians, diferente de outras temporadas, ainda não acertou a com nenhum "medalhão". Até o momento, o clube anunciou os atacantes Kazim, Jô e Luidy, além dos volantes Paulo Roberto e Gabriel. Apesar da pressão da torcida por grandes nomes, o comentarista Carlos Eduardo Lino garante que o Timão não precisa ter pressa para novas contratações. De acordo com o jornalista, por não ter garantido vaga na Liberadores, o Alvinegro tem tempo acertar com um nome que comandará o time nesta temporada.

- O Corinthians pode não ter pressa. Não tem Libertadores e pode ter um outro tipo de comportamento para montar o time dentro do calendário. Não precisa exagerar na pressão. Acho que existe tempo. O problema foi ter perdido a vaga na Libertadores. 

Um dos nomes comentados no Parque São Jorge, William Pottker, artilheiro da última edição do Campeonato Brasileiro, ficará no Moisés Lucarelli até o fim do Campeonato Paulista. Apesar de reconhecer a qualidade do atacante, Carlos Eduardo Lino não o vê como um jogador para empolgar os torcedores. O comentarista reforça que o clube tem tempo para fechar com jogadores que possam chegar para resolver as carências do elenco.

- Não dá para empolgar ninguém com o Potker. O torcedor do Corinthians não vai para o aeroporto fazer festa. Essa contratação que vai fazer a diferença durante a temporada pode ser melhor pensada (...). Neste momento é preciso se empenhar em manter o que tem. 

O Corinthians mantém negociações com o zagueiro Pablo, do Bordeaux, da França, e com o volante Fellipe Bastos, atualmente nos Emirados Árabes. Jadson, que brilhou na conquista do Brasileirão de 2015 e que está no futebol chinês, é o sonho da diretoria para 2017. O jogador, porém, ainda tem contrato por mais um ano com o Tianjin Quanjian e não abre mão do que ainda tem a receber.

Veja também