(67) 99826-0686
Doacao orgaos - outubro

Ex-campeão peso pesado do UFC, Coleman revela ter sofrido abuso sexual de médico

Ex-lutador se junta a mais de 100 alunos que acusam o falecido Richard H. Strauss do crime durante sua passagem pela Ohio State University entre os anos 1980 e 1990

11 AGO 2018
Globo Esporte
17h52min
Foto: Marcelo Alonso

O ex-campeão peso-pesado do UFC Mark Coleman se juntou ao grupo de mais de 100 ex-estudantes da Universidade Ohio State a alegar que sofreu abuso sexual de Richard H. Strauss, ex-médico da equipe de wrestling da faculdade. Na quinta-feira, o ex-lutador americano enviou um comunicado à agência de notícias "Associated Press" em que revela que foi uma das vítimas do falecido médico durante o tempo em que competiu como wrestler pela universidade, e que está disposto a cooperar com as investigações sobre o caso.

Coleman também recuou em declarações anteriores sobre o deputado federal Jim Jordan, ex-assistente técnico na equipe de wrestling durante o período dos abusos reportados de Strauss. Ele havia dito ao jornal "Wall Street Journal" em julho que Jordan sabia sobre o caso "a não ser que ele tenha demência ou algo que tenha apagado sua memória sobre o que acontecia", mas agora garantiu que não sabia se Jordan tinha conhecimento ou não dos abusos.

Mark Coleman, 53, competiu no wrestling universitário por Miami University (OH) e se transferiu para Ohio State em seu último ano na faculdade, em 1986. Ele se consagraria campeão nacional pela universidade, que o projetou à seleção americana, pela qual foi vice-campeão mundial na luta estilo livre e participou dos Jogos Olímpicos de Barcelona 1992. No MMA/Vale Tudo, competiu por 14 anos e foi campeão peso-pesado do UFC em 1997. Ele também venceu dois torneios da organização em 1996 e o GP peso-absoluto do Pride em 2000. Coleman entrou duas vezes no Hall da Fama do UFC, primeiro por suas contribuições como lutador na ala de "Pioneiros", e mais tarde na ala de "Lutas Inesquecíveis" por seu combate contra Pete Williams em 1998.

Comissão libera Drew Dober para seguir no peso-leve

A Comissão Atlética do Estado da Califórnia (CSAC, na sigla em inglês) liberou o lutador americano Drew Dober a continuar lutando na categoria peso-leve (até 70,3kg), recuando assim da decisão de que o atleta subisse ao menos ao peso de 74,8kg. Os regulamentos da entidade determinam que lutadores que surjam no dia da luta com o peso mais de 10% acima do valor de suas categorias podem ser recomendados a subirem de divisão, mas a decisão pode ser revogada caso haja liberação de um médico. A medida visa coibir os perigosos cortes de peso drásticos, que podem trazer riscos à saúde dos atletas.

Dober havia recebido a recomendação após o UFC 214, em julho de 2017, quando apareceu pesando 183lb (83kg), ou 18% acima do valor do peso-leve, no dia do evento para sua luta contra Josh Burkman. No entanto, o lutador americano passou por um processo no qual recebeu a liberação de um médico e fez múltiplas pesagens via Skype e FaceTime com a CSAC, e foi aprovado nesta sexta-feira ao registrar 168lb (76,2kg) numa pesagem monitorada pela comissão.

Drew Dober tem luta marcada contra Jon Tuck no UFC Lincoln, em seu estado natal de Nebraska, no dia 25 de agosto. A Comissão Atlética de Nebraska pretendia respeitar a decisão da comissão californiana e impedir Dober de lutar a não ser que a CSAC aprovasse a continuidade de Dober no peso-leve.

 

Veja também