(67) 99826-0686

Indignado, Peter Siemsen solta o verbo contra arbitragem: 'Vergonhoso'

Presidente do Flu reclama das decisões do juiz na derrota para o Corinthians e relembra lances de jogos em anos anteriores em que se sentiu prejudicado

22 SET 2016
O Globo
13h15min
Foto: Mailson Santana / FluminenseFC)

Após a derrota por 1 a 0 para o Corinthians, nesta quarta-feira, em São Paulo (veja os melhores momentos no vídeo acima), o Fluminense deixou o campo com um sentimento de revolta com a arbitragem de Rodolpho Toski Marques. Foram três gols anulados, reclamação de pênaltis em Cícero e Richarlison, além da expulsão de Marquinho e um impedimento mal marcado de Marcos Júnior no jogo que decretou a eliminação tricolor na Copa do Brasil. Muito exaltado, o presidente Peter Siemsen fez reclamações duras e lembrou de lances em que o clube se sentiu prejudicado em anos interiores em partidas disputadas em São Paulo.

- Viemos aqui mais uma vez apresentar toda a nossa indignação com a incompetência da arbitragem. Com a mesma facilidade que foram marcados pênaltis a favor do Palmeiras na semifinal do ano passado... Se tivesse o mesmo rigor de hoje, o Fluminense teria ido para final. Hoje vem outro juiz com interpretação contrária... dois pênaltis para o Fluminense. Um impedimento do Marcos Junior na cara do gol e não estava. Um gol que demorou a ser anulado, até corretamente... Mas é de indignar a arbitragem brasileira. O Sergio Corrêa (Presidente da Comissão de Arbitragem) deveria repensar a sua maneira de trabalhar - avaliou.

Visivelmente transtornado após a eliminação, Peter chegou a gritar em certos momentos. E deixou claro que enfrentar Corinthians e Palmeiras em São Paulo é o mesmo que jogar contra um time de 12 jogadores. A citação ao Alviverde tem relação com a semifinal da Copa do Brasil de 2015. O Flu reclamou na época de pênaltis duvidosos para o rival nos dois jogos.

- Viemos jogar em um estádio lindo, o Corinthians está de parabéns. Mas sempre jogamos contra 12 aqui. Não me esqueço do gol mal anulado do Henrique em 2014. O gol do Cícero no ano passado, dois metros em posição legal. Hoje o árbitro expulsa o Marquinho, foi muito rigoroso. CBF, está na hora de repensar, de vocês acordarem, de evitar essas vergonhas que acontecem. Não tenho nada contra São Paulo, tenho família aqui, mas não é possível jogar sempre contra 12 diante de Corinthians e Palmeiras... Isso tem que acabar. Vamos jogar domingo aqui, o que tenho para esperar, Sergio Corrêa? Esperamos uma arbitragem competente e séria. Porque hoje (quarta) foi uma vergonha. Acorda, CBF - afirmou o presidente tricolor.

A derrota elimina o Fluminense da Copa do Brasil. No próximo domingo, novamente em Itaquera, o Tricolor enfrenta o Corinthians, às 16h (de Brasília), desta vez pelo Campeonato Brasileiro. Com 40 pontos, o Tricolor ocupa a sexta posição.

 

Veja também