(67) 99826-0686

Muricy isenta diretoria e culpa técnicos estrangeiros por crise no São Paulo

Ex-treinador diz que saídas de Osorio e Bauza em meio ao planejamento prejudicaram o clube e admite risco de rebaixamento

5 SET 2016
Globo Esporte
10h19min
Foto: Reprodução

Ex-técnico do São Paulo, Muricy Ramalho acredita que as saídas precoces de Juan Carlos Osorio e Edgardo Bauza para as seleções de México e Argentina, respectivamente, levaram a equipe à crise vivida atualmente. Em entrevista ao jornal “Agora”, o treinador aposentado afirmou que as mudanças bruscas de filosofia prejudicaram o planejamento tricolor. 

– O São Paulo vem de trocas de treinadores. Não está nessa situação pelo clube, o clube não tem problema. Os estrangeiros saíram e prejudicaram demais o planejamento, porque mudam a maneira de jogar e a filosofia de trabalho. Isso mexe, sim, com os atletas. Não é problema da diretoria, é dos técnicos – disse Muricy.  

– O planejamento foi feito lá atrás. Desde o Osorio, que preferiu ir para o México. O Bauza não tem nada a ver com o Osorio, a maneira de trabalhar era totalmente outra. Ele teve desempenho razoável, apesar de o aproveitamento não ter sido bom, mas pelo menos conhecia o elenco. Depois vem outro treinador. Isso, para o jogador, é a pior coisa, não funciona. Complicou muito.  

No momento, o São Paulo é o 12º colocado do Campeonato Brasileiro, com 28 pontos. Está a quatro do Internacional, primeiro time da zona de rebaixamento. Muricy admite o risco de queda e avisa: o Tricolor tem de se conscientizar que vai lutar na parte inferior da tabela. 

– A briga não é em cima, é embaixo. É uma situação muito complicada. Ainda não entrou na zona de rebaixamento, e isso é bom. Se entrar, complica. Tem de analisar a tabela, é jogo a jogo – opinou.  

Em 2013, Muricy ajudou a salvar o São Paulo de um inédito rebaixamento no Brasileirão. Chegou em setembro, quando a equipe estava no Z-4 havia 11 rodadas, e levou o time ao nono lugar da competição. 

Veja também