(67) 99826-0686
Balanço PMCG fev

Rosberg vence na Bélgica, e Hamilton sai de penúltimo para subir no pódio

Apesar da vitória, Rosberg não deve ter saído tão satisfeito da prova

28 AGO 2016
Redação
16h49min

O fã da velocidade que ficou com saudade da Fórmula 1 durante a parada para as férias em agosto foi brindado com uma corrida histórica no mítico circuito de Spa-Francorchamps. Teve de tudo no GP da Bélgica, 13ª etapa da temporada 2016: largada tumultuada, muitos toques roda com roda, ultrapassagens e um fortíssimo acidente na temida Eau Rouge. Largando da pole position, o vice-líder do campeonato, Nico Rosberg, da Mercedes, passou ileso pela primeira curva e assistiu a tudo pelos retrovisores vencendo de ponta a ponta com certa tranquilidade. Seu companheiro de equipe, Lewis Hamilton, fez uma incrível corrida de recuperação e cruzou em terceiro após largar em penúltimo, mantendo a liderança do campeonato. Daniel Ricciardo, da RBR, terminou em 2º. Felipe Massa, da Williams, fechou a zona de pontuação em 10º. Felipe Nasr, da Sauber, foi o 17º.

Apesar da vitória, Rosberg não deve ter saído tão satisfeito da prova. Ele chegou à Bélgica 19 pontos atrás de Hamilton e tinha uma grande chance de reassumir a liderança do campeonato ou, ao menos, descontar uma boa diferença na tabela. Afinal, o inglês largava da última fila após ser punido por ultrapassar o limite de motores permitidos por temporada. Porém, a decisão do britânico em forçar a penalidade em Spa, circuito com diversos pontos de ultrapassagem, se mostrou acertada. A intenção era minimizar o prejuízo, chegando ao menos em sétimo, para manter a ponta na classificação. Mas o resultado saiu melhor que a encomenda. Além da boa atuação, Hamilton também contou com uma pitada de sorte para chegar ao pódio. Ele se beneficiou com a bandeira vermelha provocada pelo forte acidente de Kevin Magnussen, na sexta volta. Como era um dos poucos que ainda não tinha parado nos boxes, aproveitou a paralisação para trocar os pneus e logo pulou para as primeiras colocações.

Corrida é marcada por forte batida de Magnussen na Eau Rouge

Um forte acidente marcou o tumultuado início da corrida. Após uma largada cheia de incidentes, na 6ª volta, Kevin Magnussen perdeu o controle da Renault na desafiadora subida da Eau Rouge e bateu violentamente na proteção de pneus localizado na saída da curva. O safety car foi acionado, mas os fiscais tiveram dificuldades para reconstruir a barreira de proteção e a prova foi paralisada com bandeira vermelha três voltas depois, 24 minutos após a largada. A corrida foi retomada quase 20 minutos depois, sob safety car. Acompanhe em tempo real as novidades sobre o GP da Bélgica.

A corrida

Largada: A apertada curva La Source é sempre um convite a uma largada tumultuada. O pole Rosberg conseguiu escapar na ponta, enquanto Verstappen, que partia em segundo, acabou engolido pela dupla da Ferrari. No entanto, Vettel foi otimista ao fazer a curva, tocou em Raikkonen e acabou rodando. O finlandês, sem espaço, acabou atingido também pelo holandês da RBR, que retomou a segunda posição. Quem se aproveitou do tumulto foi Massa, que pulou de 10º para 5º. e Grosjean, de 11º para 6º. Outro que largou bem foi Nasr, partindo de 16º para 11º. Partindo de 21º, Hamilton foi cauteloso e ganhou apenas duas posições. Último no grid, Alonso foi mais ousado, subiu de 22º para 17º.

1/44 - Com o bico danificado pelo toque em Raikkonen, Verstappen ficou sem rendimento e começou a perder posições. O holandês foi para os boxes e caiu para as últimas posições.

1/44 - O pneus traseiro esquerdo de Carlos Sainz furou. O espanhol saiu da pista e, quando voltou, rodou e por pouco não atingiu Hamilton. Na sequência, a bandagem do pneu começou a destruir a asa traseira, que ficou na perpendicular. Ele abandonou.

1/44 - Pascal Wehrlein acertou a traseira de Jenson Button e os dois abandonaram.

2/44 - Com um pneu furado pelo toque de Verstappen, Raikkonen também foi para os boxes. E demorou. Seu carro teve um princípio de incêndio no assoalho. E além disso, os mecânicos tiveram dificuldades para retirar o bico. O finlandês perdeu uma volta e retornou à pista em último. Outro que precisou ir para os boxes com um pneu furado foi Felipe Nasr.

3/44 - Companheiro de Nasr na Sauber, Marcus Ericsson recolheu para a garagem com problemas no carro e deixou a prova.

3/44 - A série de incidentes nas primeiras voltas fez a direção de prova acionar o safety car virtual, onde todos os pilotos precisam respeitar um limite de velocidade. Em 4º, Felipe Massa aproveitou para fazer o primeiro pit stop e se livrar dos pneus supermacios.

6/44 - Kevin Magnussen perdeu o controle da Renault na desafiadora subida da Eau Rouge, e bateu fortemente de traseira na barreira de proteção. Apesar da violência do acidente, o dinamarquês não se machucou. O safety car foi acionado.Hulkenberg, Pérez, Vettel, Bottas, Verstappen, Nasr, dentre outros, aproveitaram a entrada do carro de segurança para trocar os pneus.

7/44 - Após as confusões das primeiras voltas e com os diversos pit stops, a classificação era a a seguinte: 1º Rosberg, 2º Ricciardo, 3º Hulkenberg, 4º Alonso, 5º Hamilton, 6º Massa, 7º Pérez, 8º Kvyat, 9º Palmer, 10º Grosjean. Dos dez primeiros, Rosberg, Ricciardo, Alonso, Hamilton e Kvyat não haviam feito parada nos boxes.

9/44 - A prova foi paralisada na 9ª volta, 24 minutos após a largada, em razão da dificuldade dos comissários em reconstruir a barreira de proteção da Eau Rouge, danificada com a forte batida de Kevin Magnussen.

10/44 - Os pilotos puderam aproveitar para trocar os pneus durante a paralisação. Melhor para Rosberg, Ricciardo, Alonso, Hamilton e Kvyat, que não haviam feito pit stops antes. Principalmente para Hamilton e Alonso, que largaram da última fila e haviam ganhado muitas colocações justamente por não terem parado nos boxes.

11/44 - A corrida foi retomada quase 20 minutos depois. Contrastando com as primeiras voltas, a relargada, sob safety car, não teve incidentes.

12/44 - Mas a prova logo esquentou novamente. Com o potente carro da Mercedes, Hamilton não teve dificuldades para passar Alonso e subiu para o quarto lugar.

12/44 - Fazendo corridas de recuperação, Raikkonen (15º) e Verstappen (14º) voltaram a se encontrar na pista após o toque na largada. O finlandês tentou passar o holandês por fora na Les Combes, mas foi espalhado e saiu da pista. O Homem de Gelo reclamou pelo rádio.

13/44 - Uma volta depois, Kimi partiu para cima de Verstappen de novo na Les Combes e recebeu uma fechada de porta questionável do jovem da RBR. “Isso é ridículo!”, bradou.

15/44 - Após 15 voltas, a classificação era: 1º Rosberg, 2º Ricciardo, 3º Hulk, 4º Hamilton, 5º Alonso, 6º Massa, 7º Pérez, 8º, Kvyat, 9º Vettel e 10º Grosjean. Nasr aparecia em 16º.

18/44 - Com a faca nos dentes, Hamilton partiu para cima de Hulkenberg. E também não perdeu tempo. Colocou de lado na reta oposta e engoliu o alemão da Force India para subir para a terceira posição.

19/44 - A corrida de Raikkonen seguiu tumultuada. Ao passar Grosjean para assumir o 12º lugar, o finlandês tocou pneu com pneu com o franco-suíço da Haas.

22/44 - Hamilton foi para os boxes trocar pneus e colocou um novo jogo de compostos macios. Mas o pit stop acabou sendo mais lento que o normal. Ele retornou à pista em oitavo.

24/44 - Alonso também trocou pneus e saiu no pitlane lado a lado com Hulkenberg. Os dois disputaram posição dentro dos boxes e chegaram a se tocar na saída.

26/44 - Vettel deu um belo drible em Verstappen para passar o rival na saída do hairpin. Mas o encardido holandês deu o troco após a Eau Rouge e recuperou a 8ª posição. Duas voltas depois, o alemão deu novo bote e, enfim, conseguiu ganhar a colocação.

27/44 - Líder com imensa margem sobre Ricciardo, Rosberg fez seu pit stop com tranquilidade e retornou com 10s de vantagem para o australiano da RBR.

29/44 - Em nova disputa encarniçada, Pérez e Massa chegam a se tocar e o mexicano leva a melhor, ganhando o 6º lugar.

32/44 - Hamilton fez mais um pit stop e trocou os pneus macios pelos médios e caiu para a quarta colocação, logo atrás de Hulkenberg.

33/44 - Em mais um bom duelo, valendo a 7º lugar, Vettel tentou passar Massa, mas acabou perdendo o ponto de freada da curva. O brasileiro colocou de lado e recuperou a posição. Na volta seguinte, o alemão acertou a manobra e conseguiu a ultrapassagem.

34/44 - Hamilton rapidamente deixou Hulkenberg para trás e reassumiu o 3º lugar. A missão de alcançar o segundo colocado Ricciardo, porém, era muito difícil. O australiano da RBR estava mais de 15s à frente.

41/44 - Valtteri Bottas ultrapassou Felipe Massa e assumiu a 8ª colocação

42/44 - Com dificuldades para controlar o carro nas voltas finais, Massa também foi superado por Raikkonen e caiu para décimo.

Veja também