TJMS
re9
(67) 99826-0686

Seleção mira amistoso com Alemanha em 2017, mas calendário pode impedir

Tite e Edu Gaspar buscam rivais poderosos, mas Brasil só terá quatro amistosos no ano que vem, e europeus já têm agenda marcada

13 OUT 2016
Globo Esporte
11h52min
Foto: Reuters

A Alemanha está na lista de adversários que a seleção brasileira gostaria de enfrentar em 2017. Seria o primeiro jogo desde o 7x1 na semifinal da última Copa do Mundo. O desejo não tem, entretanto, nenhum tom de revanche. Até porque a comissão técnica sabe que não há como devolver o vexame de 2014. O que Tite e seu pessoal querem é colocar o Brasil diante das mais poderosas seleções. A atual campeã mundial, claro, está entre elas.

Mas não é a única. França, Espanha, Itália... O menu tem diversas opções. Como o Brasil disputa as eliminatórias para a Copa de 2018, na Rússia, tem uma overdose de partidas sul-americanas. A CBF gostaria de variar a escola de futebol dos times adversários para não “viciar” sua equipe num único estilo de jogo.

O calendário da Fifa, porém, é cruel com as pretensões brasileiras. Em 2017, haverá cinco períodos de 10 dias, reservados para jogos entre seleções: março, junho, fim de agosto e início de setembro, outubro e novembro. As eliminatórias europeias para o Mundial de 2018 têm rodadas agendadas para quatro desses cinco períodos. A Alemanha, por exemplo, fará um jogo em março, um em junho, dois em setembro e mais dois em outubro. Sobram datas para amistosos, é verdade, mas muito apertadas.

O Brasil tem programação semelhante. Enfrentará Uruguai e Paraguai em março, Equador e Colômbia em setembro, e Bolívia e Chile em outubro, todos pelas eliminatórias. O plano da comissão técnica é disputar dois amistosos em junho e dois em novembro, contra rivais fortes.

Há ainda outra janela na temporada que precisa ser definida. Pela primeira vez na história, o Brasil não participará da Copa das Confederações, o que vai permitir aos seus jogadores terem férias completas. Tite e Edu Gaspar ainda vão analisar se pretendem aproveitar esse período – o torneio será disputado entre 17 de junho e 2 de julho, com Alemanha, Portugal, Chile, México, Rússia, Austrália, Nova Zelândia, e o campeão africano.

Viagem à Europa

Tite e Edu, por sinal, vão visitar clubes e confederações europeias depois dos últimos jogos da seleção brasileira em 2016, contra Argentina e Peru, nos dias 10 e 15 de novembro, respectivamente. O coordenador, que fala fluentemente inglês, fruto dos tempos em que jogou no Arsenal, pretende conhecer pessoas que exerçam funções parecidas com a sua em seleções de destaque do Velho Continente, para trocar experiências.

Aproximar Tite de técnicos europeus também é uma das tarefas. O alemão Jürgen Klopp, que treina o Liverpool dos convocados Philippe Coutinho e Roberto Firmino, foi extremamente receptivo por telefone, e será um dos primeiros visitados.

 

Veja também