TJMS - 14 a 17/10
Menu
Busca quinta, 17 de outubro de 2019
Algo mais

Coordenadora teve resgate da autoestima através da maquiagem e agora busca ajudar outras mulheres

Ela conta que a mudança de hábito veio após a entrada de uma colega de trabalho que estava sempre arrumada e elegante

26 maio 2019 - 11h30Por Nathalia Pelzl

A coordenadora pedagógica e maquiadora Kelly Lemos, de 37 anos, viu sua vida mudar totalmente há 1 ano e meio após se apaixonar pelo universo da maquiagem. Agora atuando aos finais de semana no ramo em Campo Grande, antes, não usava nem mesmo um batom.

Ela conta que a mudança de hábito veio após a entrada de uma colega de trabalho que estava sempre arrumada e elegante.

“Eu trabalhava de cara limpa, chegou uma colega nova de trabalha e ela ia todas as dias bem arrumada, maquiada, no decorrer do tempo pegamos uma amizade muito grande e ela falava: mulher você não pode sair desse jeito, não usava batom”, revela a maquiadora.

(Foto: Wesley Ortiz)

Segundo ela, depois de tantos conselhos da amiga, acabou sendo influenciada de forma positiva, fez alguns cursos e descobriu que tinha o dom de maquiar.

“Resolvi fazer um curso, faltava no curso, pois trabalhava muito. Depois disso pedi pra uma maquiadora fazer um curso aqui em casa, aí foi aí que começou a minha paixão pela maquiagem, pois o universo é fascinante”, completa.

Ao todo, ela revela que já investiu mais de R$ 12 mil na sua nova paixão. Fazendo atendimento aos finais de semana, a maquiadora teve uma ideia de divulgar o seu trabalho e ajudar a melhorar a autoestima de diversas mulheres em Campo Grande.

(Foto: Wesley Ortiz)

“A cada dia que passo estou mais apaixonada por maquiagem. Agora tive a ideia de fazer o quadro, vou às baladas e bares de Campo Grande, chego e escolho meninas que saíram sem maquiagem. Fazemos a abordagem (eu e um cinegrafista), e perguntamos o porque saíram sem maquiagem, a partir das respostas tem o convite para participar do quadro”, conta.

Ainda sem retorno financeiro, ela conta que a ideia é buscar parceiros que contribua com produtos e também com dinheiro, já que precisa arcar com os custos do projeto. Renovada após se descobrir uma nova mulher, ela revela que deseja que todas as mulheres tenham a mesma oportunidade.

“Gostaria que todas tivessem a mesma oportunidade que eu, pois a maquiagem mudou minha vida, minha autoestima está no céu. É acho que as mulheres precisam se cuidar, eu vejo as meninas que participam do quadro, muitas falam que não teve a oportunidade de fazer maquiagem, meu marido não deixa, ou até mesmo por causa dos filhos e trabalho, aí elas se sentem umas princesas quando participam".

(Foto: Wesley Ortiz)

Diferente do que muitos pensam, o universo exige muito estudo e dedicação devido às novidades de produtos e técnicas. “É um desafio, exige investimento e tempo para estudar. Tem que estudar muito, treinar muito, porque senão não consegue desenvolver. Precisa saber preparar uma pele. Fazer um olho".

Se antes não passava nem sequer um batom, Kelly agora está sempre produzida, motivo de ‘piadas’ e elogios entre os colegas de trabalho. "Pessoal no serviço tira muito sarro".

Questionada sobre os produtos, Kelly reforça que não é preciso usar apenas produtos caros para fazer uma boa maquiagem. “O problema não são os produtos baratos, e sim não saber usar as técnicas, porque muitas vezes vocês tem produtos baratinhos e que dá um super resultado. Tem que saber usar o produto. Hoje tem muito produto bom no mercado"

Requisitada para alguns editoriais, ela conta que sabe bem o que é enfrentar problemas com autoestima, já que teve leucemia e precisou lidar com a perda dos cabelos.

“Tive câncer quando tinha 18 anos, fiquei sem cabelo. Sei Como funciona a questão da autoestima. Depois que eu me curei eu me esqueci da experiência, aí fui trabalhando tanto e esquecendo de mim, aí a maquiagem fez esse resgate da minha auto estima. As pessoas só me elogiam agora, falam que fez super bem pra mim, outra pessoa”, finaliza.