(67) 99826-0686
Origem - entregas

No auge do verão, suplementos viram moda entre os jovens

Saúde e bem-estar

28 JAN 2014
Renan Gonzaga
06h00min
(Foto: Reprodução/Internet)

A maioria das pessoas que começam a praticar musculação pensam logo em tomar algum suplemento. É comum entre os atletas, principalmente os jovens, abusarem de aminoácidos e proteínas na intenção de aumentar a massa muscular e o desempenho nos esportes e musculação. Muitas vezes sem orientação profissional, principalmente por conta das inúmeras opções do mercado.


Para o fisioculturista Thiago Parrudo, é importante entender que os suplementos servem para substituir a alimentação, de acordo com as necessidades que cada corpo precisa. “O Whey Protein, por exemplo, é apenas a proteína do leite sem gordura e em pó. Se você não consegue comer 100 gramas de frango, então use um medidor de Whey Protein”, explica.


Thiago ressalta a importância de utilizar produtos confiáveis, e nunca dar preferência para o preço baixo, e sim pela qualidade. “Muitas marcas foram reprovadas nos laudos, pois vendiam produtos dizendo ter 23 gramas de proteína e 0 grama de carboidrato, e na verdade tinham 8 gramas de proteína e 20 gramas de carboidrato. Então o barato pode sair caro.”


Na sua suplementação, ele afirma que gosta de manter sempre os multivitamínicos e glutaminas, porque mesmo com uma dieta balanceada, para uma treinamento diário, o atleta não consegue ingerir todos os micronutrientes necessários.


A glutamina ajuda a recuperação muscular, diminui a ação catabólica, que é usar massa magra como fonte de energia, além de melhorar o sistema imunológico.”


No geral, entre os benefícios, eles auxiliam em diversos processos como perder peso, aumentar a imunidade e queima de gordura localizada, ganhar massa muscular, e combater o overtraining (excesso de treino) e prevenir lesões. E por conta disso, muitas pessoas acabam comprando e utilizando sem consultar um especialista antes.



(Foto: Reprodução/Internet)


Sempre que acordo, antes do treino eu faço minha mistura básica para puxar ferro”, diz a estudante universitária Nathalia Queiroz, de 22 anos, que conseguiu todos seus suplementos comprando com amigos, sem conversar com um profissional antes de comprar.


Vale lembrar que o auxílio de um especialista é importante porque nem tudo que é oferecido para se ter um corpo malhado faz bem à saúde. O suplemento alimentar Jack3d, por exemplo, que promete dar mais disposição para o treino e intensificar o resultado do exercício pode causar diversos efeitos colaterais, além de não ser liberado no Brasil.


Em entrevista para o Gazeta Online, o professor de Educação Física André Ocleys, ressaltou que o Jack3d causa efeitos colaterais como diarreia, náuseas, cefaleia, insônia, irritabilidade, tonturas, vertigens, acidente vascular cerebral (AVC), aumento da frequência cardíaca, amnésia, alucinações, e outros.


Algumas substâncias contidas no suplemento atuam no Sistema Nervoso Central e por isso podem causar dependência, argumenta o professor. “Alunos têm feito o uso indiscriminado desse suplemento, sem orientação profissional. Por mais que seja proibida a venda no Brasil, a comercialização é fácil, pela internet se consegue facilmente.”


No final, é importante entender que uma dieta bem organizada e completa traz a quem pratica atividades físicas o mesmo resultado dos suplementos. Antes de começar a treinar, é importante procurar um nutricionista e um professora de educação física. Depois é só entrar no ritmo.

Veja também