Menu
Busca segunda, 21 de outubro de 2019
Top Ms
Algo mais

Para honrar memória de João do Ovo, família retoma festa que faz alegria da criançada desde 86

João se vestia de palhaço para animar a festa e, agora, filho assume o posto para realizar o último desejo do pai

11 outubro 2019 - 14h40Por Nathalia Pelzl

Levar a alegria para as crianças, esse foi o legado que João Manoel da Silva, mais conhecido como ‘João do Ovo’, deixou para os moradores do Bairro Santa Luzia, em Campo Grande. Durante 25 anos, ele promoveu uma grande festa, com cachorro quente, doces, refrigerante, bolo e muito amor para os pequenos do bairro.

Agora, os filhos pretendem continuar a tradição. ‘João do Ovo’ morreu em novembro do ano passado, em decorrência de um câncer de estômago. O filho de João, o tecnólogo em fotografia, André Lopes, de 28 anos, contou um pouco da história do pai ao TopMídiaNews.

“A primeira festa que ele fez foi em 1986, porque teve um problema no parto da minha irmã. Ele ia fazer só naquele ano e a festa acabou sendo feita por 25 anos. Pessoal gostava muito deles, os amigos iam ajudando e ele nunca deixou de fazer. Ele sempre quis alegrar as crianças”.

(Foto: Arquivo Pessoal)

À época em que realizava as festas, João tinha um comércio, no entanto, em 2011, a família passou por dificuldades financeiras, o que impediu que o evento fosse realizado até o ano de 2018.

“Passamos algumas dificuldades e paramos de fazer a festa aqui, só que juntamos com um amigo nosso que entregava doce na rua e fomos entregar, meu pai foi vestido de palhaço”.

Em 2016, a família teve que lidar com outra notícia triste, além da crise financeira. A descoberta de que João estava doente.

“Descobrimos que ele estava com câncer de estomago e, mesmo assim, ele não parou. No dia 12 de outubro do ano passado, ele não tinha de ir entregar, só que mesmo assim andou 12 quilômetros entregando os doces”.

(Foto: Arquivo Pessoal)

Na ocasião, João disse aos amigos e familiares que o desejo do seu coração era voltar a fazer a festa.  Após sua morte, começou a organização com o objetivo de realizar seu último desejo.

“Seguramos para divulgar devido à dificuldade dos itens, não sabia se íamos conseguir. Só fui divulgar na última segunda-feira nas redes sociais. Quando postei, as pessoas que na época eram criança falaram que vão vir e trazer seus filhos, netos”, diz André.

Ao todo, serão distribuídos 1,5 mil cachorros quentes, pipoca doce e salgada, suco. De acordo com André, o único item que ele não conseguiu arrecadar, apesar de tradicional, foi o bolo.

“Ele distribuía mais de 300 quilos de bolo, só não vai ter isso. Vai ter pula-pula, em média 8 palhaços, inclusive eu, que antes o fotografava, esse ano vou ser o palhaço”, destaca.

O evento será realizado no sábado (12), das 8h às 11h30, na Rua São Ramão, 488, no bairro Santa Luzia.