Menu
terça, 27 de outubro de 2020
Algo mais

Trovadores do Tempo celebra 15 anos de histórias no palco

Música

08 dezembro 2013 - 09h00Por Renan Gonzaga

O grupo vocal “'Trovadores do tempo” celebrou nesta semana 15 anos de carreira, com um espetáculo nos dias quatro e cinco de dezembro. Além da paixão pela música, os artistas estão juntos pelo teatro, e decidiram unir o melhor que conheciam para ofecer ao público.

A ideia inicial do grupo vocal surgiu de dois antigos integrantes, Silvio Batistela e Luciana Fisher, que cantavam no coral da Univesidade Federal de Mato Grosso do Sul, com o Maestro Manoel Rassian. “Alguma pessoas passaram pelo grupo até que, em 1998, eu fui convidada a participar e só aí passou a se chamar Trovadores do Tempo”, explica o integrante Miska Thomé.

Inicialmente, o grupo deveria ser apenas vocal à capella, mas por necessidade tiveram que se adapatar aos desejos do público. “Desde o começo surgiram propostas pra cantarmos em casamentos e aí foram agregados os instrumentos. Mas os arranjos vocais continuam sendo o diferencial”.

Com a saída da Soprano Luciana, entrou a contraalto Ana Carolina de Carvalho, que começou a cuidar do primeiro Show, denominado “Trovadores do Tempo – Uma Viagem Através da Música”. E desde então o grupo vem reforçando sua identidade como vocal cênico por todo o Brasil.

“A estréia da primeira versão do show foi no Circuito Cultural Banco do Brasil, em 31 de agosto de 2002, na abertura do show do Ñamandu Costa”, relembra Miska. Na época os integrantes eram Miska Thomé (meio soprano), Ana Carolina de Carvalho (contralto), Silvio Batistela (tenor) e Rodrigo Bueno (barítono).

Já no início de 2003 a integrante Ana Carolina se desligou do grupo e a montagem definitiva do primeiro espetáculo começou a ser formada. “A contralto Adriane Cação e a pianista Simone Carvalho Gomes, que estreou em junho de 2003 no Teatro Prosa”, relata.

Ainda em 2003 os Trovadores viajaram para o Rio de Janeiro onde participaram do encontro de grupos vocais chamado Rio Acapella. Em seguida começaram um circuto de apresentações pelo interior de Mato Grosso do Sul, incluindo um show no conceituado Festival de Inverno de Bonito.

Durante a viagem para o Rio de Janeiro foram convidados para ministrar um workshop no mês de outubro, além de mais uma temporada de apresentações. ”O que nos encantou em todos os shows é que a montagem do espetáculo ficou tão mágica que agradou a todas as platéias. Crianças e adultos, todos se mantinham imóveis e inebriados durante toda a apresentação”, lembra.

15 ANOS DE ESPETÁCULOS

Com direção cenica do tenor Silvio Batistela, o espetáculo foi cocebido com todos os particiapentes do grupo, inclundo os que fizeram parte da equipe de produção desde o ínicio. “Por iniciativa própria e alguns parceiros, fizemos a produção do espetáculo de forma que pudessemos relembrar todos os nossos shows, incluindo o show In Concert", destaca Miska.

Para a integrante, os shows realizados pelo projeto CenaSom, da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul, foram essenciais na carreira de cada um. “Foi uma alegria ver a casa cheia e as pessoas emocionadas com o que assistiram. A sensação é de dever cumprido”, finaliza.

Leia Também

Polícia Federal prende mecânico com 85 kg de cocaína em Dourados
Interior
Polícia Federal prende mecânico com 85 kg de cocaína em Dourados
Candidatos dedicam horário eleitoral da noite para falar de saúde, segurança e trânsito
Cidade Morena
Candidatos dedicam horário eleitoral da noite para falar de saúde, segurança e trânsito
Candidatura rejeitada: Harfouche promete recorrer ao TRE e que decisão de juiz 'é irrelevante'
Cidade Morena
Candidatura rejeitada: Harfouche promete recorrer ao TRE e que decisão de juiz 'é irrelevante'
Sérgio Harfouche está fora da eleição para prefeito, decide juiz
Cidade Morena
Sérgio Harfouche está fora da eleição para prefeito, decide juiz