TJMS JANEIRO
Menu
quinta, 20 de janeiro de 2022 Campo Grande/MS
Campo Grande

Advogado é agredido por Segurança da Assembleia Legislativa do MS

24 setembro 2015 - 14h18Por Coletivo Terra Vermelha

O advogado Rogério Batalha, do Coletivo Terra Vermelha, que acompanhava a sessão da Assembleia Legislativa ao lado de 200 indígenas e integrantes de movimentos populares, sofreu agressão de um homem responsável pela segurança da Assembleia. Ele estava presente para o lançamento da campanha “Nós Queremos CPI do Genocídio”. As informações são do Coletivo Terra Vermelha.

Ao término da sessão, o advogado se dirigiu ao pátio de entrada da Assembleia e, enquanto conversava com jornalistas e indígenas, foi abordado pelo segurança José Emílio (foto, destaque), que deu voz de prisão ao advogado.

O segurança não ofereceu uma razão determinada para o ato hostil. Rogério o questionou e imediatamente passou a ser agredido e empurrado para dentro do prédio da Assembleia Legislativa. O advogado teve a camisa rasgada, os óculos despedaçados e escoriações por todo o corpo.

Os parlamentares Pedro Kemp (PT) e João Grandão (PT) intervieram e impediram a prisão. O segurança José Emílio chegou a pedir desculpas pelo ato de violência, dizendo “que Rogério não seria mais preso”. Na sequência, o advogado se dirigiu ao Distrito de Polícia Civil para registrar boletim de ocorrência e fazer exame de corpo de delito.

Rogério está citado na CPI do Cimi, de autoria da deputada estadual Mara Caseiro (PTdoB). Há mais de uma década, também como assessor jurídico do Cimi, atua junto aos povos indígenas.