TCE JUNHO 2022
TOP MIDIA INSTITUCIONAL
Menu
terça, 28 de junho de 2022 Campo Grande/MS
GOV ENERGIA ZERO JUNHO 2022
GOV CRESCIMENTO JUNHO 2022
GOV CRESCIMENTO JUNHO 2022
Campo Grande

Agasalho de crianças da Reme vem com 'bracinho' e espanta mães no Jd. das Meninas

Escola recusou troca, mas Semed garantiu que itens com defeito serão substituídos

15 maio 2022 - 07h00Por Thiago de Souza

Alguns agasalhos, entregues há cerca de duas semanas, aos alunos da Rede Municipal de Ensino, chamaram a atenção de mães, por terem o braço e o punho muito estreitos, em Campo Grande. A prefeitura prometeu troca, embora uma escola no Jardim das Meninas tenha informado antes que não haveria substituição. 

Conforme apurado pelo TopMídiaNews, uma mãe, moradora do Jardim Los Angeles, vestiu a calça e a jaqueta, na filha de quatro anos, assim que ela chegou em casa. A moradora ficou espantada ao ver que a manga era longa e muito estreita, fora de qualquer padrão. 

''Quase não cabe o braço dela. É até bom que seja estreito, pra ficar colado na pele, mas não tanto desse jeito'', detalhou a mãe. Ela acrescentou que as demais partes do agasalho estão perfeitas. 

Outras três mães, de crianças que estudam no grupo 4 e 5 da Escola Valdete Rosa da Silva, também notaram algo estranho na vestimenta. 

''É muito estreitinho, se você vir vai achar engraçado'', comentou uma mulher com outra mãe, ao buscar o filho.

Uma quarta mãe foi vista com o agasalho na mão, na porta da escola, mas não se sabe se ela pediu troca na unidade de ensino. 

O pai da criança de quatro anos foi até à escola e questionou se era para devolver e pedir troca. A informação que ele teve é que a peça ''veio assim mesmo'' e que não haveria troca, pelo menos por enquanto. 

Ainda segundo a funcionária, em breve chegariam mais uniformes como aquele, mas de numeração maior, sem detalhar se seriam peças com a manga de tamanho correto. 

A assessoria da Secretaria Municipal de Educação, no entanto, garantiu que as peças que apresentarem problemas serão recolhidas. 
''Serão devolvidos para a empresa responsável pela confecção, para substituição das peças com a confecção correta e qualidade exigida em edital de licitação. Os itens podem ser devolvidos na unidade de matrícula do aluno'', disse a nota do órgão.