TCE Novembro
TJMS DEZEMBRO
Menu
sábado, 04 de dezembro de 2021 Campo Grande/MS
CAMARA - vacinaçao
Campo Grande

Arte mural ainda enfrenta preconceito mesmo com crescimento de artistas

Para quem pinta e vive nesse mundo, a arte de rua pode ser um caminho positivo e belo, além de mostrar o muralismo

24 outubro 2021 - 19h00Por Vinicius Costa

O crescimento de artistas que usam a arte mural para se expressar aumentam em Campo Grande, mas esse segmento ainda enfrenta uma resistência das pessoas que não aceitam ou criticam a arte, entendendo ser uma pichação ou arruinando as paredes.

Mas para quem vive nesse ambiente, a arte de rua pode ser um caminho para mostrar o muralismo e a street art como algo positivo e belo, como diz a artista Rayanna Valeriano.

Ela, inclusive, foi responsável por pintar Jesus perdoando Thanos, personagem e vilão das telinhas na parede de uma igreja na rua Dom Aquino, próximo à Praça das Araras, em Campo Grande.

A pintura viralizou nas redes sociais e várias pessoas passaram a admirar e elogiar não somente o contexto que a imagem traz, mas a pintura que ficou marcada numa região próxima à igreja.

"O bom de mostrar a arte nas ruas é divulgar o muralismo e a street art como algo positivo e belo, ajuda muito. Eu particularmente me sinto em casa. É algo que me cativa. Quando não tenho encomendas eu pinto os muros da minha própria casa e também dos vizinhos. Uma arte efêmera. Você pode dar tudo de si naquela arte, alguém ou ninguém verá e no outro dia ela pode não estar mais lá", disse para a reportagem.

Rayanna trabalha com arte mural e decorações de interiores há 10 anos. Ela classifica essa rotina de trabalho como prazerosa. Para a pintura que viralizou nas redes sociais, ela explica que usou o dom que tem para que todos conheçam o amor verdadeiro de Jesus.

"Está sendo um prazer usar este dom para tornar a visão que pastor teve de chamar a atenção para o arrependimento e o perdão, usando da minha arte para que as pessoas conheçam o verdadeiro amor, o de Jesus".

Naquela igreja em específico, ela contou para a reportagem que a igreja é quem a convidou para fazer as pinturas. "A ideia central é passar a trajetória de Cristo desde seu sofrimento até sua redenção e graça, ideia de que todas as dores, angustias, pecados podem ser depositados aos pés de Cristo".

O projeto conta com seis obras pré-selecionadas e duas obras totalmente autorais da artista, que ainda estarão sendo realizadas no próximo fim de semana.

Para quem gosta da arte e quer entrar nesse mundo de arte de rua, Rayanna deixa um conselho. "Para todos que trabalham com arte o conselho é sempre o mesmo: Persista e se dedique, deixe que os outros conheçam o carinho com que você faz cada traço, cada pincelada, cada jato de spray".