GOV AGEMS
Menu
quarta, 08 de dezembro de 2021 Campo Grande/MS
CAMARA - vacinaçao
Campo Grande

Associações de moradores ganham direito de usar áreas públicas em Campo Grande

Dez iniciativas foram contempladas por tempo indeterminado, com a obrigação de realizarem atividades em prol da comunidade local

23 agosto 2018 - 17h19Por Amanda Amaral

A prefeitura de Campo Grande concedeu dez Termos de Autorização de Uso de áreas de domínio público municipal a associações de moradores, que devem realizar serviços a favor da comunidade nesses locais. A permissão para utilizar as áreas não tem prazo máximo, mas pode ser encerrada se as atividades não forem comprovadas ou se o município precisar dos terrenos para outra iniciativa.

Os documentos foram assinados pelos responsáveis pelas instituições, o prefeito Marquinhos Trad (PSD) e o secretário municipal de Meio Ambiente e Gestão Urbana, Luís Eduardo Costa. Alguns dos locais já eram ocupados pelas associações, mas na ‘clandestinidade’, comenta o prefeito.

“Essas áreas agora estão regularizadas e podem atender a comunidade com dignidade e promover o desenvolvimento dessas regiões. Se não houver bom uso, desvaloriza o bairro e a cedência acaba, por isso a importância de ter o compromisso escrito e testemunhado”, diz.

Yara Freitas, presidente da Associação de Moradores do Rita Vieira, ganhou direito a utilizar prédio inutilizado pela prefeitura, na Rua Rotterdan, esquina com a Olinda Alves. “Nossas reivindicações mais antigas na região são asfaltamento, esgoto, segurança e uma praça, que não temos”, diz.

Tirar a carga de marginalidade da região do bairro Los Angeles é um dos principais anseios de Diego Espíndola, presidente da Associação de Moradores do Bairro Terra Morena. “Queremos desmistificar a área como violenta, não só para as crianças que vivem ali, mas proporcionando a elas atividades de esporte além do futebol, como karatê, beach tênis, basquete, funcional, etc.”.

Há 13 anos Tony Nogueira, presidente da Associação de Moradores do bairro Radialista, espera pela autorização para utilizar local que servisse para serviços a jovens e idosos, principalmente. “Queremos montar uma academia, realizar aulas de judô, artes marciais, atendendo especialmente essas faixas de idade”, comenta.

Secretário de Meio Ambiente e Gestão Urbana, Luis Eduardo Costa, explica que a análise para autorizar os termos são feitas por comissão especial da prefeitura, a CAP (Comissão de Áreas Públicas), com participação da própria secretaria, Procuradoria Geral do Município, Planurb (Instituto Municipal De Planejamento Urbano) e (Secretaria Municipal De Infraestrutura E Serviços Públicos).

As entidades beneficiadas foram a Casa de Maria; Associação de Moradores Parque Rita Vieira I, II, III e Residenciais; Associação Criança Feliz em Mato Grosso do Sul; Associação de Bairro Residencial Terra Morena; Associação de Moradores do Conjunto Residencial José Tavares do Couto ;Associação de Moradores do Bairro Jardim Flamboyant I e II; Associação de Moradores do Jardim Radialista I, II e III; Associação de Moradores do Jardim Campo Nobre; Associação de Moradores da Vila Progresso e Clube de Mães da Moreninha III.