TCE Novembro
Menu
segunda, 29 de novembro de 2021 Campo Grande/MS
ALMS - NOVEMBRO
Campo Grande

Bernal diz que manifestações são de 'assentados' contratados por R$ 30

19 abril 2016 - 10h41Por Mariana Anunciação e Dany Nascimento

Agenda pública do Prefeito Alcides Bernal (PP) com um grupo de professores para tratar sobre a ‘Lei Escola Sem Partido’, de autoria do vereador Paulo Siuffi (PMDB), foi interrompida por manifestantes do administrativo e da educação do Sisem (Sindicato dos Servidores e Funcionários Municipais). Diante disso, Bernal disparou duras críticas ao presidente do Sindicato, Marcos Tabosa, por acreditar que as suas intenções sejam politicas e chamou tais manifestações de ‘forjadas’.

Com apitos, faixas, buzinaços, os manifestantes chegaram cantando uma paródia da música dos Mamonas Assassinas. “Bernal seu cabelo é da hora”, “Você é meu patrãozinho”, esses são alguns trechos da música.

A vereadora Luiza Ribeiro (PPS) teria dito “estão chegando os professores”, durante a reunião. Enquanto o prefeito retrucou, dizendo: “professores não, está chegando o Tabosa”. Bernal também comentou a paródia “já foi da hora”, riu perante a manifestação, mas aparentou estar nervoso com o fato.

“Quero aproveitar o momento para mostrar que esta atitude do Tabosa é uma atitude política, porque não fez isso na gestão do Gilmar Olarte. Era uma marionete na prefeitura”, destacou o pepista, contrariado com a mobilização.

Além disso, Bernal disse que as manifestações, que estão ocorrendo há cinco dias, são realizadas por 'assentados' contratados por R$ 30 a diária, que recebem passe de ônibus e almoço. “Tenho informação e pedi para minha equipe ficar atenta, em alerta”, acusou.

 

Foto: Dany Nascimento 

O prefeito disse ainda que estão tentando aterrorizar a cidade. “Quero chamar atenção de todos, porque hoje incendiaram mais dois Ceinfs (Centros de Educação infantil) para criar um clima de instabilidade”, destacou, sem revelar o nome dos locais.

Ao ser questionado sobre a paralisação, Bernal diz que não há tanta adesão: “90% e ouso dizer que até 95% das escolas e Ceinfs estão funcionando normalmente”, afirma.

O prefeito também garante que a administração é democrática e correta. “Não fechei a porta para ninguém, faço questão de receber a todos. Menos esse rapaz que está falando no microfone (Tabosa). Faço o alerta: ele é pré-candidato a vereador”, destacou.

Bernal concluiu alegando que o grande medo dos mandantes desses atentados que vem ocorrendo em Campo Grande é das Operações Coffee Break e Lama Asfáltica, insinuando o provável envolvimento de parlamentares em suposto esquema para a sua cassação.

Já a vereadora Luiza Ribeiro fez questão de defender a atual gestão. “É importante ressaltar que deram o golpe, mas não porque não gostam do Bernal. Deram o golpe porque queriam roubar dinheiro público”, concluiu.

Confira o vídeo

* Matéria editada às 17h23 para correção de informações